Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Operação concluída “com êxito”, diz ministro sobre resgate em Gaza; Conheça os próximos passos

O ministro afirmou que o Brasil continuará trabalhando pela suspensão da hostilidade no Oriente Médio

O ministro das Relações Exteriores, Mauro Vieira, afirmou, neste domingo (12), que, após ter “concluído com êxito” a Operação Voltando em Paz, o governo brasileiro vai continuar trabalhando na solução do conflito entre Hamas e Israel.

“Eu queria dizer que a situação destes brasileiros está momentaneamente resolvida, mas que a situação do conflito é gravíssima e que o presidente Lula continua muito envolvido na solução da questão. Ele tem falado constantemente com muitos chefes de estado, com o secretário geral da ONU, com o chefes de estados da região portanto do Egito como de Israel [...] E é a sua intenção voltar a tratar neste momento da questão do Conselho de Segurança das Nações Unidas. A partir dessa semana, para que se possa encontrar uma forma de suspensão dessa hostilidades sensação das hostilidades e a criação de uma pausa humanitária que possa levar ao alívio da população civil Palestina que se encontra ainda em Gaza”, adiantou.

Resgates

Com a repatriação dos 32 brasileiros e familiares que aguardaram durante 36 dias na Faixa de Gaza, o Brasil resgatou 1477 pessoas e 53 animais domésticos. Após a passagem pelos trâmites migratórios de Gaza e do Egito, o grupo seguiu seis horas de viagem até Cairo, capital do Egito, e embarca na manhã desta segunda-feira (13) para o Brasil. A aeronave presidencial, modelo VC-2, fará três pausas: em Roma, na Itália; Las Palmas, na Espanha e na Base Aérea do Recife. O voo chegará à Brasília às 23h30.

Metade do grupo, segundo o Itamaraty, não tem pra onde ir e receberá um acolhimento específico do governo brasileiro. “Há assim sem dúvida. O ministério Desenvolvimento Social tem junto com a Casa Civil esse sistema de apoio de acolhimento em que será disponibilizado identidade, permissão de trabalho, a acesso ao SUS acesso a toda a rede de apoio social para os refugiados, inclusive as opções de refúgio, de pedidos de refúgio de regularização da situação de cada um, inclusive permitindo trabalhar no Brasil”, informou o ministro.

Próxima lista

A princípio, não há uma segunda lista de resgate, de acordo com o Itamaraty. “Outros casos que surjam serão tratados a partir de agora [...]. Por enquanto o que temos é isso”, afirmou Vieira. A Operação voltando em paz começou logo após o ataque do Hamas à Israel. O Brasil foi o primeiro país a iniciar o processo de repatriação. Do grupo que estava em Gaza, duas pessoas desistiram de deixar a região antes de atravessarem a fronteira com o Egito. Foram resgatadas 17 crianças, nove mulheres e seis homens. Ao todo, são 22 brasileiros e dez parentes palestinos.

Sem Bolsonaro

O chanceler descartou a interferência do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) na inclusão dos brasileiros na última lista de repatriação. “Eu posso dizer que todo o esforço para libertação dos brasileiros, todos, desde o início, desde o dia 7, foi feito pelo governo do presidente Lula, por instrução dele acompanhamento diário, eu fui interlocutor de todas as os contatos com todos os governos envolvidos e foi isso que resultou no na conclusão exitosa desse acordo em todos os países envolvidos. Isso é o que eu posso dizer, isso é o que existe além disso, eu acho que é desinformação”, disparou o ministro das Relações Exteriores.

Edilene Lopes é jornalista, repórter e colunista de política da Itatiaia e podcaster no “Abrindo o Jogo”. Mestre em ciência política pela UFMG e diplomada em jornalismo digital pelo Centro Tecnológico de Monterrey (México). Na Itatiaia desde 2006, já foi apresentadora e registra no currículo grandes coberturas nacionais, internacionais e exclusivas com autoridades, incluindo vários presidentes da República. Premiada, em 2016 foi eleita, pelo Troféu Mulher Imprensa, a melhor repórter de rádio do Brasil.
Leia mais