Ouvindo...

Times

Deputados de Minas já podem votar criação de consórcio Sul-Sudeste

Bloco, batizado de Cosud, se reúne periodicamente desde 2019, mas governadores buscam formalizar coalizão por meio dos Legislativos estaduais

Os deputados estaduais de Minas Gerais já podem votar, em primeiro turno, o projeto que ratifica a criação do Consórcio de Integração dos Estados do Sul e do Sudeste (Cosud). O grupo é formado pelos governadores das unidades federativas das regiões, mas, em termos formais, precisa receber o aval das Assembleias Legislativas. Por isso, nesta quarta-feira (4), a Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária (FFO) da Assembleia de Minas Gerais (ALMG) analisou a proposta.

Agora, depois do consentimento da FFO, o texto pode ir a plenário para a votação inicial. Depois, haverá o segundo turno.

Os governadores do Sul e do Sudeste costumam se reunir periodicamente desde 2019. Depois que todas as Assembleias aprovarem a criação formal do bloco, a coalizão passará a ter, inclusive, um presidente. O primeiro a ocupar o cargo, a partir de 1° de janeiro de 2024, será o governador paranaense Ratinho Júnior, do PSD.

Em junho, Belo Horizonte sediou o último encontro do Cosud. À época, os sete governadores do bloco divulgaram uma carta em que defendem agendas comuns aos estados, como o apoio à reforma tributária.

A formalização do consórcio vai culminar na criação de dez empregos públicos — uma secretaria-geral e mais nove postos de assessoramento. Nenhum dos cargos, porém, estará vinculado ao quadro de pessoal do governo de Minas Gerais.

Graduado em Jornalismo, é repórter de Política na Itatiaia. Antes, foi repórter especial do Estado de Minas e participante do podcast de Política do Portal Uai. Tem passagem, também, pelo Superesportes.
Leia mais