Ouvindo...

Times

PT oficializa Rogério Correia como pré-candidato à Prefeitura de BH em 2024

Nome do deputado federal foi confirmado em plenária neste sábado (2)

O diretório estadual do PT oficializou, neste sábado (2), o nome do deputado federal Rogério Correia como pré-candidato da sigla para disputar a Prefeitura de Belo Horizonte na eleição de 2024. Agora, o partido vai em busca de alianças com outras siglas. As deputadas estaduais Macaé Evaristo e Beatriz Cerqueira, também cogitadas pela legenda, abriram mão em prol da candidatura de Correia.

A decisão foi anunciada durante plenária realizada na tarde deste sábado (2) na sede da Central Única dos Trabalhadores (CUT), em Belo Horizonte. A presidente nacional da legenda, Gleisi Hoffmann, esteve presente.

“A tarefa principal do PT na atual conjuntura é criar condições políticas e sociais para assegurar o programa do governo Lula eleito nas urnas em 2022", diz a resolução aprovada pelo partido.

No documento, o partido fala em elaborar um processo participativo e resgatar avanços sociais conquistados ao longo de mandatos de três ex-prefeitos petistas: Patrus Ananias, Célio de Castro e Fernando Pimentel.

“Belo Horizonte é ponto fundamental nesta disputa de reconstrução de Minas e do Brasil, com o advento do novo governo nacional. O enfraquecimento aqui das políticas públicas construídas desde 1993, em especial nas áreas da saúde, educação, mobilidade e transporte, meio ambiente, cultura, e de atendimento as populações mais pobres e excluídas é inaceitável”, continua o texto.

Coalizão

Para viabilizar a candidatura de Rogério Correia na disputa eleitoral de 2024, o PT quer reproduzir, em Belo Horizonte, a coalizão que integra o governo Lula. Para isso, tentará conseguir o apoio de PDT, PSB e PSD à candidatura de Correia. Os petistas também tentarão convencer a federação PSOL-Rede. Antes disso, no entanto, os petistas precisam garantir o apoio de PV e PCdoB ao seu pré-candidato. As três siglas formam uma federação partidária.

Para o vereador Pedro Patrus, a definição pelo nome de Rogério com mais de um ano de antecedência para as eleições é uma possibilidade de dialogar com “moradores de vilas e favelas e com os movimentos sociais”. No entanto, ele não dá por encerradas as conversas com outras legendas.

"É claro que as conversas continuam, temos diálogo, primeiramente, com a federação, e as outras forças de esquerda na cidade de Belo Horizonte. o que está sendo retirado aqui é a pré-candidatura do partido e, a partir daí, vamos fazer esse diálogo também”, explica.

A escolha de Rogério Correia como pré-candidato mais de um ano antes da eleição marca uma mudança de estratégia do PT em relação a 2020. No último pleito, a definição de Nilmário Miranda como candidato a prefeito ocorreu às vésperas do início da campanha eleitoral. Ele ficou em sexto lugar, com 1,88% dos votos.

Leia mais