Ouvindo...

Times

‘Descobrindo o gato como bicho de estimação’: por que população de felinos disparou no Brasil?

Número de felinos no Brasil cresce quase 2 milhões em um ano

Mais de 128 mil gatos vivem atualmente em Belo Horizonte. Isso é o que indica o último censo animal realizado pelo município, em 2022, considerando apenas os felinos domiciliados.

A nível nacional, a população de gatos em lares domésticos no país subiu de 25,6 milhões, em 2020, para 27,1 milhões, em 2021, conforme o Censo Pet IPB. O crescimento da população de felinos vem sendo observado por veterinários e especialistas. Mas o que explica esse fenômeno?

Leia também

A descoberta dos gatos

“As pessoas estão descobrindo o gato como animal de estimação. Sabe aquele pensamento preconceituoso que tínhamos de que o gato é traiçoeiro, que gato não corresponde ao afeto? Estão vendo que os gatos não são assim”, afirma Archivaldo Reche Junior, professor da Universidade de São Paulo (USP) e especialista em felinos. O professor falou sobre o tema durante palestra no Congresso Brasileiro da Anclivepa (CBA), com participação da BRF Pet.

Ainda de acordo com o professor, esse crescimento da população dos bichanos está sendo percebido até pelas fabricantes de rações. “Essa informação vem até dos fabricantes de ração que relatam vender mais rações para gatos do que vendiam. O crescimento tem sido maior na venda de rações para gatos do que para cães. E isso se deve ao aumento da população de gatos”, afirma Archivaldo.

Os gatos são apaixonantes. Quem diz que não gosta de gato é porque nunca teve.
Dr. Archivaldo Reche Junior

Mas faltam lares

Apesar dos brasileiros estarem mais apaixonados pelos gatos, muitos felinos ainda estão nas ruas. “Temos uma população de gatos abandonados ainda muito grande. Os órgãos governamentais não dão conta de tudo isso e delegam para as ONGs de proteção animal”, explica o doutor.

“O Governo dá suporte na medida em que ele consegue. Se pensarmos que nossa população ainda é carente de cuidados na saúde, não dá pra querer que haja muitas iniciativas para os animais”, conclui o especialista, apontando o desafio das autoridades em relação ao crescimento da população felina no país.

* Com supervisão de Marina Borges


Participe dos canais da Itatiaia:

Pablo Paixão é estudante de jornalismo na UFMG e estagiário de jornalismo da Itatiaia
Leia mais