Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Você conhece o Vassilópita, bolo grego de ano novo? Confira receita

Bolo grego leva uma moeda escondida e uma cruz na superfície, com recheio de frutas cristalizadas e nozes

No Brasil, tradicionalmente, não há um ‘bolo de ano novo’. Na ceia do Réveillon, em geral, tem assados, farofa, tortas salgadas, frutas, bombons, pavês… mas bolo não tem.

Mas quem adora essa quitanda, facilmente transformada em sobremesa, pode importar uma receitinha… Na Grécia, é muito comum um Bolo de Ano Novo, chamado Vassilópita que significa ‘Pão de São Basílio’. Ele é encontrado em diferentes versões: pode ser um bolo ou tsouréki (pão doce); uma torta de massa folhada doce ou salgada ou ainda um pão como o Xristópsomo (pão de Cristo).

A chef confeiteira mineira Mariana Corrêa, formada pela Le Cordon Bleu de Paris e professora do Curso de Gastronomia da Una, disse à Itatiaia que, de fato, não há tradição de Bolo de Natal ou Ano Novo no Brasil. Mas ‘Bolo do Dia de Reis’, temos! Ele é de influência portuguesa e pode ser também um tipo de rosca doce, coberta com frutas cristalizadas, numa clara inspiração ‘panetônica’.

E, afinal, descobrimos que a receita desse ‘Bolo do Dia de Reis’ é muito parecida com uma das versões do Vassilópita, divulgada pelo Blog da Grega. Ambas levam frutas cristalizadas, nozes e, em algumas vezes, rum ou vinho do porto (confira a receita no final da matéria). A chef Mariana explica que o ‘Bolo de Dia de Reis’ não é difícil de fazer, é um bolo comum. Mas é importante escolher ingredientes de boa qualidade e não ‘pular’ nenhuma das etapas da receita.

Bolo esconde ‘algo valioso’

De volta ao Vassilópita, outra característica do bolo e que não pode faltar é o desenho de uma cruz e a escrita do número do ano que está chegando. Esse bolo grego é sempre redondo e esconde “algo valioso” (em geral, uma moeda).

A maioria dos gregos corta a Vassilópita logo após a virada do ano e, em alguns lugares, o costume é cortar no almoço, mas sempre seguindo o seguinte cerimonial: o dono da casa gira a Vassilópita sobre a mesa e espera ela parar, faz o sinal da cruz sobre o bolo e depois corta as fatias.

A primeira deve ser consagrada a Cristo, a segunda a Nossa Senhora e terceira a São Basílio, a quarta pertence à casa. As demais fatias são distribuídas para a família, em ordem de idade, começando pelo mais velho. O último pedaço, de acordo com a tradição, deve ser guardado e oferecido para uma pessoa pobre como um mendigo ou morador de rua.

No meio rural, na Grécia, tem-se ainda o costume de cortar uma fatia para os animais e uma para a plantação. Meu Deus! Deve ser um bolo gigante para conseguir contemplar tantas pessoas, animais e divindades.

Fato é que aquele que encontra o “tesouro” é considerado o sortudo do ano e o dono da casa costuma dar-lhe também um outro presente ou um valor em dinheiro. Por isso, todo mundo se esforça para encontrar a tal moeda.

Confira a receita da Vassilópita

Fonte: Blog Cozinha da Grega

Ingredientes:

  • 4 xícaras (chá) de farinha de trigo
  • 2 xícaras (chá) de açúcar
  • 1 xícara (chá) de manteiga (250 gr) à temperatura ambiente
  • 1 ½ xícaras (chá) de leite morno
  • 4 ovos 🥚🥚🥚🥚
  • 6 colheres (sopa) rasas de fermento químico em pó
  • Essência de baunilha
  • 1 xícara (chá) de frutas cristalizadas picadas
  • 1 xícara (chá) de uvas passas 🍇🍇
  • 1 xícara (chá) de nozes picadas
  • 1 moeda grande 🪙
  • Forma redonda de 28 cm de diâmetro (de preferência forma de desmontar)

Modo de preparo:

  • Bata as claras em neve com uma pitada de sal e reserve.
  • Peneire a farinha com o fermento e reserve.
  • Bata a manteiga com o açúcar até ficar bem clara e macia e junte as gemas uma a uma.
  • Ligue o forno a 177 oC (médio baixo).
  • Misture alternando a farinha e o leite à massa de manteiga.
  • Junte as frutas cristalizadas, as passas, as nozes e a moeda.
  • Acrescente um pouco de essência de baunilha.
  • Misture levemente as claras em neve.
  • Coloque a massa em forma untada e enfarinhada 🍰🍰🍰
  • Asse por cerca de 45 min (teste com um palito, principalmente no centro do bolo).
  • Deixe esfriar por 1 hora e desenforme.

Quando já estiver bem frio, peneire açúcar de confeiteiro na superfície e faça uma cruz de ponta a ponta 😋😋😋.

Maria Teresa Leal é jornalista, pós-graduada em Gestão Estratégica da Comunicação pela PUC Minas. Trabalhou nos jornais ‘Hoje em Dia’ e ‘O Tempo’ e foi analista de comunicação na Federação da Agricultura e Pecuária de MG.



Leia mais