Ouvindo...

Times

Vôlei Feminino: Brasil perde peça importante, mas mostra força rumo a Paris 2024

Apesar da grave lesão de Júlia Kudiess, equipe comandada por José Roberto Guimarães encerra primeira semana da VNL fortalecida

Em busca do quinto pódio consecutivo em uma edição de Jogos Olímpicos, a Seleção Brasileira de Vôlei feminino demonstrou, na primeira semana da Liga das Nações, que tem tudo para chegar forte a Paris. No Maracanãnzinho, o time comandado por José Roberto Guimarães venceu as quatro partidas disputadas.

O time nacional venceu Canadá (3 x 1), Coreia do Sul (3 x 0), Estados Unidos (3 x 1) e Sérvia (3 x 0). Apenas a Polônia também tem 100% de aproveitamento na Liga das Nações.

Mais importante do que os bons resultados, o desempenho do Brasil é animador pensando nos Jogos Olímpicos de Paris. Mesmo sem contar com Thaisa, e com Carol sendo poupada, o time de José Roberto Guimarães mostrou que pode competir com as melhores equipes do mundo. A vitória sobre as norte-americanas, que não era conquistada desde 2019, foi a mais sintomática.

A dupla de ponteiras formada por Gabi e Ana Cristina foi a ótima notícia. Se a mais velha mostrou mais uma vez por que está consolidada entre as melhores jogadoras do planeta, a mais jovem repetiu o bom desempenho que tem na Turquia e poderá ser a atacante de força e bolas altas que o Brasil precisava.

Com o jogo coletivo encaixado e atletas em bom momento, o Brasil deu bons indícios de que vai brigar pelo pódio mais vez, e que o outro não é tão distante assim.

Nota negativa

O ponto triste da boa semana da Seleção Brasileira diante do torcedor no Rio de Janeiro foi a grave lesão de Júlia Kudiess. A jovem sofreu grave lesão no joelho direito durante a vitória sobre a Sérvia e está fora do restante da Liga das Nações.

A central vai fazer o tratamento em Belo Horizonte. Os médicos do clube decidirão se ela precisará passar por cirurgia no local.

Sem Júlia Kudiess, a tendência é que o trio de centrais para os Jogos Olímpicos de Paris seja formada por Carol, Thaisa e Diana. A possibilidade de levar uma ponteira a menos para ter o quarteto de centrais, que já foi especulada, deve perder força.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Hugo Lobão é repórter multimídia do portal Itatiaia Esporte. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, passou por Hoje Em Dia, Record e Globo Esporte. Amante de esportes olímpicos.
Leia mais