Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

James deve ser titular? Presidente do São Paulo fala sobre colombiano

Julio Casares evita polêmica e deixa questões do jogador para serem avaliadas pela comissão técnica

Desde que começou o ano de 2024, a situação do meia James Rodríguez no São Paulo gera polêmica. No momento mais delicado do time na temporada, após a eliminação no Campeonato Paulista, o presidente tricolor Julio Casares comentou o cenário que envolve o colombiano de 32 anos.

“Essa questão de escalação, de quem bate o pênalti, quem bate a falta, é um trabalho da comissão. Se ele fosse bater o pênalti e tivesse perdido, diriam que o retrospecto é ruim. Temos que ter calma. Essa questão técnica, nós, presidente, diretores, devemos ter cautela e não entrar”, disse o Casares, em entrevista à ESPN.

Há várias razões pelas quais James se tornou um dos protagonistas do São Paulo nesta temporada, mesmo com poucos minutos em campo. A primeira delas é porque o jogador passou um longo tempo se condicionando fisicamente no começo do ano.

Com a demora para entrar em campo, ele pediu para deixar o clube. Em seguida, voltou a atrás e, logo na reestreia, marcou um dos gols da vitória do time sobre a Inter de Limeira no Paulistão. Foi, de fato, uma atuação destacada.

Desde então, uma enorme pressão recai sobre o técnico Thiago Carpini, que não escala o colombiano como titular e é cobrado pela torcida. A questão física do meia sempre foi apontada como a principal razão.

Mas, a torcida parece ignorar esse fato e protagonizou o auge dessa tensão na partida com o Novorizontino, que decretou a eliminação do time no Estadual, no último domingo (17).

Boa parte dos mais de 55 mil torcedores no MorumBis pediram a presença de James no jogo. Com a demora para acioná-lo - ele só entrou aos 34 minutos do segundo tempo -, o estádio cobrou Carpini. Durante e também ao fim da partida válida pelas quartas de final, o chamou de “burro”.

Muitos tricolores também não entenderam por que James não cobrou nenhuma das penalidades. Após o duelo, o atacante Lucas e o próprio Thiago Carpini apontaram a razão: o atleta não pediu para participar da disputa.

Lucas ainda revelou que o colombiano teve problemas físicos ao longo da semana e não esteve presente em todos os treinamentos. Por isso, não tinha como ser titular.

Neste ano, James disputou quatro jogos pelo São Paulo, marcou um gol e deu uma assistência. Em todas essas partidas, saiu do banco de reservas e ainda não se transformou no jogador que a torcida sonha em ver.

Leia também

Participe dos canais da Itatiaia Esporte:

Brenno Costa é jornalista multimídia formado pela Universidade Católica de Pernambuco e pós-graduado em comunicação e marketing pela Estácio. Atualmente, é correspondente da Itatiaia em São Paulo. Antes, trabalhou na Folha de Pernambuco, Diario de Pernambuco/Superesportes e no Globo Esporte.
Leia mais