Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Ceará x Fortaleza: times estão escalados para finalíssima do Cearense

Jogo começa às 16h40 (de Brasília) deste sábado (6), na Arena Castelão, e quem vencer será o campeão; empate leva a decisão para os pênaltis

Ceará e Fortaleza estão prontos para a segunda partida da final do Campeonato Cearense. O jogo na Arena Castelão, na capital do estado, neste sábado (6), começa às 16h40 (de Brasília).

Como houve empate por 0 a 0 no primeiro confronto da final, no sábado passado (30), quem ganhar será o campeão cearense. Nova igualdade e o campeão será conhecido nas cobranças de pênaltis.

No Ceará, o zagueiro Ramon Menezes se recuperou de incômodo muscular e joga. Já o atacante uruguaio Facundo Castro têm problemas musculares e está fora.

O meia Guilherme Castilho, ex-Atlético, participou do trabalho na semana, após lesão sofrida justamente em um Clássico-Rei, o de 20 de março, pela Copa do Nordeste, com vitória de 1 a 0 do Ceará. Mas ficou como opção no banco de reservas. No ataque a surpresa é Saulo Mineiro como centroavante.

No Fortaleza, Juan Pablo Vojvoda não terá à disposição o meia-atacante Calebe e o volante Matheus Rossetto, ambos com lesões musculares, e o meia Kervin Andrade, com problema estomacal. O treinador manteve um esquema com três zagueiros, utilizado inclusive na primeira partida da decisão.

No meio de campo, Hércules foi mantido entre os titulares. O jogador ficou quase nove meses sem atuar, devido a uma grave lesão no joelho, e retornou bem ao time titular no Clássico-Rei da primeira partida final. No ataque, Lucero tem a companhia de Marinho.

Veja as escalações:

Ceará

Richard; Raí Ramos, Matheus Felipe, Ramon Menezes e Matheus Bahia; Richardson, Lourenço e Lucas Mugni; Erick Pulga, Saulo Mineiro e Aylon. Técnico: Vágner Mancini.

Fortaleza

João Ricardo; Brítez, Kuscevic e Titi; Tinga, Zé Welison, Lucas Sasha, Hércules e Bruno Pacheco; Marinho e Lucero. Técnico: Juan Pablo Vojvoda.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais