Ouça a rádio

Compartilhe

Caçapa relembra características de Vini Jr na Seleção sub-15: 'talento nato'

Ex-zagueiro Caçapa, revelado pelo Atlético e com passagem pelo Cruzeiro, foi o primeiro a convocar o atacante Vini Jr para as categorias de base da Seleção Brasileira

Vinícius Junior foi o grande nome da finalíssima da Champions League e marcou o gol do título do Real Madrid

Ex-zagueiro revelado pelo Atlético e com passagem pelo Cruzeiro foi o primeiro a convocar o atacante para as categorias de base

Nesta quinta-feira (2), Vinícius Júnior será uma das opções de Tite para o ataque da Seleção Brasileira no amistoso contra a Coréia do Sul, que acontece em Seul às 8h (de Brasília). O treinador vai avaliar a parte física do atacante, que se apresentou mais tarde após ser o herói do Real Madrid na conquista da Champions League.

Um mineiro, com passagens por Atlético e Cruzeiro, foi o responsável por dar a primeira oportunidade ao jogador com a camisa amarelinha. O ex-zagueiro Cláudio Caçapa era o técnico do selecionado nacional sub-15 e convocou o jovem promissor que ainda estava nas categorias de base do Flamengo.

Em entrevista à Itatiaia, o atual assistente técnico do Lyon, da França, falou sobre o jogador e as características de jogo que ele já apresentava.

"O Vinícius esteve comigo em 2015. Já vimos nele um talento nato, uma velocidade acima do normal, uma habilidade incrível, o 1 contra 1 sele era sensacional. Hoje ele continua jogando da mesma forma, que é onde ele gosta de estar. Aberto pelo lado esquerdo, procurando o mano a mano, que na maioria das vezes ele consegue passar. Aquele jogador brasileiro raiz", disse.

A entrevista completa com Cláudio Caçapa está no Youtube da Rádio Itatiaia. O ex-zagueiro também falou sobre Copa do Mundo e contou bastidores sobre o crescimento de Vini Jr. Clique no vídeo abaixo e veja o papo completo.

Após a experiência pela Seleção Brasileira sub-15, Caçapa agora é assistente técnico do Lyon., onde atuou por seis temporadas e se tornou um dos ídolos da geração mais vencedora da história do clube. O ex-zagueiro já se vê pronto para viver uma experiência como treinador principal de uma equipe.

"Consegui todos os diplomas necessários para ser técnico. Estou apto para ser técnico em qualquer parte do mundo. É algo que eu quero, que busco. Hoje, tenho a vontade de comandar meu time, colocar minhas ideias, implementar tudo aquilo que aprendi na formação e nessas sete temporadas como assistente técnico do Lyon", explicou.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido