Ouça a rádio

Compartilhe

Com presença de Simone Tebet, MDB de Minas oficializa apoio a Zema

Partido realiza convenção neste sábado (30) e apoiará a reeleição do atual governador ao Palácio Tiradentes

Tebet e Zema comparecem à convenção do MDB de Minas neste sábado (30)

Candidata à Presidência da República pelo MDB, a senadora Simone Tebet participa, na manhã deste sábado (30) da convenção estadual do partido em Minas Gerais. O encontro serve para definir a chapa de candidatos a deputado federal e estadual do MDB em Minas e para oficializar o apoio da legenda à candidatura do governador Romeu Zema (Novo) à reeleição.

Em entrevista coletiva, Tebet disse que começa "com pé direito" a campanha pelo estado e que irá retornar.

"Estar em Minas Gerais, uma terra onde o MDB é tão forte é começar com o pé direito. Estamos muito otimistas com essa energia, temos mais de 90 municípios com prefeitos e vice-prefeitos e vamos estar mais de uma vez aqui em Minas Gerais", afirmou. "Tenho certeza que Minas, quando nos conhecer, vai depositar um voto de confiança, vai nos levar para o segundo turno e nós vamos ganhar as eleições", disse, confiante.

Apoio a Zema

Questionada sobre o fato de não ter o apoio de Zema para a sua candidatura, Simone Tebet disse que o governador já tem candidato e que não espera apoio em troca.

"Ele nem pode [declarar voto em mim]. O partido dele tem um candidato à Presidência da República, meu amigo Felipe D'Avila. Eu frequento a casa do Felipe e tenho o privilégio de ser colega dele. O importante é que, na política, a gente dá apoio e não necessariamente ganha algo em troca", afirmou. "O MDB de Minas Gerais está com Zema porque entende que Zema é o melhor nome, pelo trabalho realizado, pela continuidade, para fazer a verdadeira mudança que Minas Gerais precisa", completou.

Simone candidata

A candidatura de Simone Tebet foi definida no início da semana, após um racha entre duas facções do partido. Uma ala do MDB, liderada pelo senador Renan Calheiros, tentou barrar a candidatura de Tebet na justiça, mas foi derrotada na convenção nacional da legenda. Ele defende que o partido declare apoio ao ex-presidente Lula (PT).

Aliados de Calheiros chegaram a entrar com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) pedindo adiamento da data da convenção, no entanto, o ministro Edson Fachin não aceitou o pedido. 

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store