Ouça a rádio

Compartilhe

Copa Libertadores do América

Essa foi a competição que aconteceu no Defensores Del Chaco

América vence contra Guaraní no Defensores Del Chaco

Um jogo histórico.

Valia muita coisa. Premiação, visibilidade, valorização, crescimento e, principalmente, honra.

A entrega superou os limites da técnica, as barreiras do preconceito e deboche com uma torcida que não é numerosa, mas que se doa de corpo e alma ao clube. Afinal, como dizia já uma campanha do Coelho, o "América é um time para poucos". 

E poucos devem ter conseguido segurar a emoção no pênalti do Everaldo ou na defesa do Jaílson. Poucos não acreditaram quando Wellington Paulista deu vida ao time com dois gols de centroavante, coisa que o América sentia falta há bom tempo.

Poucos não torceram pelo Coelho na disputa de penalidades, porque a classificação era merecida. 

Mas, agora, poucos vão dizer que não conhecem o América.

E muitos são os feitos que estão por vir. 
 
Porque, independentemente do resultado, essa já é, para o Coelho, a Libertadores do América.

Leia Mais

APRENDIZAGEM

Atlético: Turco comemora decidir vaga no Mineirão, mas lamenta erros contra o Emelec

VIOLÊNCIA

Ônibus do Boca Juniors é atacado no caminho para jogo contra o Corinthians em São Paulo

LIBERTADORES

Allan merecia ser expulso no Atlético x Emelec?

LIBERTADORES

Diretorias de Emelec e Atlético fazem confraternização em camarote do George Capwell

LIBERTADORES

Atlético escalado para enfrentar o Emelec com mudança no ataque, no meio e na lateral

Acesso rápido