Ouvindo...

Times

Despedida do Joca: cão que morreu durante voo é cremado após dois meses

O corpo do animal estava no Hospital Veterinário da USP para exame de necropsia

O golden retriever “Joca”, que morreu em um voo da Gol em abril deste ano, foi velado e cremado em um crematório dedicado a animais, na cidade de Pindamonhangaba, no interior de São Paulo, neste sábado (15). A despedida do cachorro aconteceu somente dois meses depois da morte, pois o corpo do animal de 5 anos estava no Hospital Veterinário da Universidade de São Paulo (USP) para fazer exame de necropsia desde o dia 13 de maio. O corpo do pet foi liberado somente na última quarta (12).

A cerimônia, que teve transmissão online nas redes sociais do crematório, foi acompanhada por mais de 1 mil internautas. Após a cremação, as cinzas serão colocadas em uma urna e entregues ao tutor do cão.

Nas redes sociais, o dono de Joca, João Fantazzini, fez um texto de despedida ao cão. “Hoje eu encerro meu ciclo físico com você meu amor! Tantas lembranças, tanto planos que eu tinha com a gente e tudo se encerra hoje”, começou ele.

“O meu maior medo era o dia de hoje, e se intensificou por eu não ter conseguido chegar a tempo de sentir seu cheiro pela última vez! Você foi tirado de mim da pior e mais cruel forma que existe, e eu sinto muito por não ter tido a chance de te ajudar, ou de estar ao seu lado! Pelo menos agora mais ninguém pode te fazer mal e você vai poder descansar! Obrigado filho, por me mostrar o amor! Vamos sempre ser o J.J Te amo para sempre!”, concluiu.

Leia também

O que aconteceu

Joca morreu em abril após um erro de logística da companhia aérea Gol. Ele deveria ter sido levado do Aeroporto Internacional de Guarulhos, em São Paulo, para Sinop (MT), mas foi colocado num avião que embarcou para Fortaleza (CE).

O cão voltou ao Aeroporto Internacional de Guarulhos, mas já estava sem vida.


Participe dos canais da Itatiaia:

Leia mais