Ouvindo...

Times

Modelo que nasceu com duas vaginas e sem ânus desabafa: ‘tento viver o mais normalmente possível’

Após diagnostico, Anja Christoffersen, decidiu desenvolver produtos de higiene pessoal voltado para outras pessoas com deficiência (PcD)

Anja Christoffersen, de 25 anos, nasceu na Austrália e compartilha na internet a rotina vivendo uma condição genética ultrarrara. A jovem tem duas vaginas e não tem o ânus. Durante a vida, a modelo já passou por 25 procedimentos cirúrgicos.

Em um depoimento publicado na rede social TikTok, ela detalhou como não tem medo de viver mesmo convivendo com uma condição ultrarrara e sobre os problemas de saúde como incontinência urinária ao longo dos anos.

“Com um ano, comecei a fazer lavagens retais - enemas - diariamente para induzir contrações intestinais e me dar continência social. Caso contrário, meu intestino era como uma torneira aberta. Mesmo com essas lavagens eu ainda sofria acidentes no dia a dia”, contou em seu relato publicado na plataforma de vídeos.

A modelo australiana nasceu com uma rara malformação conhecida como VACTERL, sendo uma associação de malformações congênitas tipicamente caracterizadas pela presença de pelo menos três dos seguintes: defeitos vertebrais, atresia anal, defeitos cardíacos, fístula traqueo-esofágica, anomalias renais e anomalias dos membros.

A sigla VACTERL, que designa a condição de saúde, é formada pelos nomes em inglês das partes que podem ser afetadas.

No caso de Anja, ela nasceu com as três saídas do corpo (vagina, ânus e uretra) direcionadas para uma única abertura. Essa é a primeira formação do feto, mas ela desaparece, na maioria das vezes, ainda nas primeiras semanas de gestação.

Porém, quando isso não acontece, apenas uma passagem recebe os resíduos do corpo. Contudo, no caso das mulheres, precisar existir três canais no corpo: o canal para urina, o vaginal e o retal.

Dessa forma, a modelo precisou fazer sua primeira cirurgia aos sete meses, na qual um corte até a coluna foi feito para que o canal principal fosse dividido em três. As outras 24 incluíram uma reconstrução da sua pélvis e uma reparação do seu esôfago subdesenvolvido.

“Quando eu era mais jovem, entrava e saía do hospital com infecções no peito e urinárias, constipação crônica porque não tinha contrações intestinais naturais, além de exames médicos, tratamentos e cirurgias”, afirmou.

Após notícias e a divulgação do caso, a modelo disse que ganhou milhares de seguidores e que pretende” aumentar a consciencialização e ter conversas para reduzir o estigma”.

“3 mil novos seguidores durante a noite a partir de manchetes sobre ‘2 vaginas sem ânus’ em meios de comunicação internacionais (Brasil, Argentina, Nigéria, China). Olá a todos os meus novos seguidores do Brasil em especial, super feliz por ter vocês aqui”, começou ela em uma publicação..

“Uma reação instintiva seria ficar envergonhado, mas como podemos ficar com as coisas que não podemos mudar? Em última análise, nasci diferente de muitas outras pessoas… e há muito valor em aumentar a consciencialização e ter conversas para reduzir o estigma, pois isso provoca mudanças tangíveis na vida das pessoas e na forma como os sistemas médicos e sociais funcionam para nos apoiar... É claro que não adoro isso agora (parece que) o mundo inteiro sabe disso sobre mim. Mas também sei que é importante. Mesmo que uma pessoa saiba que não está sozinha. Isso é valioso”, finalizou ela.

Atualmente ela trabalha como modelo e desfila em passarelas ao redor do mundo. Além disso, fundou sua própria marca a qual oferece produtos de higiene pessoal para pessoas com deficiência (PcD).

“Cresci acreditando que poderia fazer tudo o que quisesse, apesar da minha condição congênita. Refletindo sobre tudo isso, não pude deixar de rir (de mim e por mim mesmo) por trabalhar incansavelmente em minha carreira de defesa da deficiência e em todos os aspectos do empreendedorismo para criar plataformas para fazer mudanças para pessoas com doenças crônicas e deficiência e, da noite para o dia”, acrescenta.

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

Formada em jornalismo pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH), já trabalhou na Record TV e na Rede Minas. Atualmente é repórter multimídia e apresenta o ‘Tá Sabendo’ no Instagram da Itatiaia.
Leia mais