Ouvindo...

Times

Emilly Araújo, campeã do BBB 17, pede ajuda após perder a casa no RS

A influenciadora compartilhou sua chave Pix e contou que sua família não está segura

A campeã do BBB 17, Emilly Araújo, foi às redes sociais fazer um apelo por ajuda às vítimas das enchentes no Rio Grande do Sul. Natural de Eldorado do Sul, ela chorou ao contar que sua casa está debaixo d'água. A influenciadora relatou que sua família não está segura.

“Eu perdi minha casa, a casa que eu cresci com a minha mãe. Ela está embaixo d'água, não dá pra saber nem onde era minha casa. Não estou me vitimizando, estou aqui segura e minha família, por mais que tenham comida e água, não está segura. Daqui só consigo tentar ajudar vocês o máximo, estou tentando ir para aí também”, disse.

Ela compartilhou sua chave Pix e destacou: “Eu me comprometo a garantir que cada ajuda chegará a quem precisa. Presto contas de tudo.”

Em um relato anterior, Emilly expressou sua dificuldade em encontrar paz para dormir: “Consegui dormir apenas cerca de três horas... Não consigo mais relaxar depois de receber tantas mensagens e pedidos de ajuda. Estamos arrecadando, mas enfrentamos problemas de segurança. As doações chegam, mas sem notas fiscais... Eles não nos deixam passar sem elas”.

Na legenda, ela ainda escreveu: “Pra quem está perguntando como ajudar essas pessoas que perderam tudo!!! Eles não tem como recomeçar! Eles não tem pra onde ir! Estão precisando muito de ajuda. Agora a principal preocupação é eles terem um TETO PRA MORAR!!! As doações de colchões, geladeiras, fogões não vão ter pra onde ir se eles não tiverem um TETO!! PRECISAMOS DE MUITA AJUDA!”

Leia também

Temporal no RS

Há 131 pessoas desaparecidas e 362 feridas em todo o Rio Grande do Sul. No total, 1.408.993 pessoas foram afetadas, 48.297 estão em abrigos e 156.056 estão desalojados nos 397 municípios atingidos pela chuva.

Ao menos 649 mil clientes da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) estão sem água, enquanto mais de 450 mil estão sem energia, segundo a CEEE Equatorial e a RGE Sul. Quanto à rede telefônica e de internet, há 20 cidades sem serviços da Tim, 172 sem os da Vivo e 19 sem os da Claro.

As regiões mais afetadas pelas chuvas no RS são: Central, Vale do Rio Pardo, Metropolitana, Serra Gaúcha e Vale do Taquari. O Rio Grande do Sul decretou estado de calamidade pública em 336 cidades. O Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre, suspendeu as atividades até o dia 30 de maio.

A Marinha do Brasil enviou equipes, embarcações, aeronaves e viaturas para ajudar no resgate. A Força Aérea Brasileira enviou helicópteros para resgatar vítimas em cidades isoladas por causa das interdições nas rodovias, como Candelária, por exemplo.

Como ajudar?

Segundo as autoridades, desabrigados e desalojados que foram acolhidos pela Defesa Civil precisam não só de alimentos, como também de colchões, roupas de cama e banho e também cobertores. Quem mora na região de Porto Alegre pode contribuir presencialmente no Centro Logístico da Defesa Civil Estadual (avenida Joaquim Porto Villanova, 101, bairro Jardim Carvalho, Porto Alegre).

Além de receber doações de vários itens, as autoridades permitem a doação de qualquer tipo de valor em dinheiro. Para permitir a colaboração de pessoas de outras cidades e estados, o Governo do Estado criou uma chave Pix para receber doações. Quem quiser contribuir, pode fazer um Pix para o CNPJ 92958800000138.

Confira os itens mais necessários no momento:

  • água potável (item mais necessário no momento)
  • cobertores
  • colchões
  • roupa de cama
  • toalhas de banho
  • kits de higiene pessoal
  • kits de limpeza
  • kits de alimentos
  • ração animal
  • fralda infantil e geriátrica

O órgão pontua a importância que os kits já venham organizados e prontos, para a distribuição acontecer de maneira mais ágil.


Participe dos canais da Itatiaia:

Natasha Werneck é jornalista formada pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). Foi repórter de Política e Cultura do Jornal Estado de Minas e já atuou em portais como Hugo Gloss e POPline. Foi estagiária da Itatiaia e retornou à empresa em 2023, como repórter de Entretenimento.
Leia mais