Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Lula se reúne com Ana Moser, e saída da ministra do Esporte deve ser definida antes do 7 de Setembro

Entidades representantes dos atletas criticam posição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e pressionam pela permanência de Ana Moser

Pressionado pela classe dos atletas olímpicos, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não confirmou a demissão da ministra do Esporte, Ana Moser, após a reunião entre os dois no Palácio do Planalto, em Brasília, nesta terça-feira (5). Entretanto, o anúncio da mudança no comando da pasta e da saída da ministra para a entrada do deputado André Fufuca (PP-MA) é aguardado para as próximas horas.

Os ministérios do Esporte e dos Portos e Aeroportos são as opções apresentada pelo petista às lideranças ligadas ao Centrão para garantir a presença dos partidos desta ala na alta cúpula da Esplanada. Além da troca de Ana Moser por André Fufuca, Lula deve retirar Márcio França (PSB) dos Portos e Aeroportos para entregar o ministério a Silvio Costa Filho (Republicanos-PE).

As atenções estão, contudo, restritas à mudança no Esporte. Às vésperas da reunião no Palácio do Planalto, a Comissão de Atletas do COB, o Conselho de Atletas do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB) e o Movimento Esporte pela Democracia publicaram um posicionamento conjunto criticando o presidente petista e relembrando o apoio da classe à campanha de Lula na corrida eleitoral do ano passado.

“Lamentamos que (...) o governo do presidente Lula possa vir a romper com seu discurso e promessas”, escreveram as entidades. “O esporte não é moeda de troca. Nos sentimos envergonhados e desprestigiados vendo que o esporte no Brasil continua sendo encarado como algo menor”, afirmaram.

Ministério do Esporte turbinado. Colega de partido do presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), o deputado André Fufuca terá em mãos um Ministério do Esporte turbinado com a aprovação próxima do Projeto de Lei (PL) para regulamentação e taxação das casas de apostas esportivas online na Casa.

O conteúdo será levado para votação no plenário da Câmara até quarta-feira (6), segundo previu Lira no início da semana, e, aprovado, seguirá para o Senado Federal. O Ministério da Fazenda calcula que a União terá acesso a até de R$ 12 bilhões por ano com a aprovação do PL dos jogos de azar.

Repórter de política em Brasília. Na Itatiaia desde 2021, foi chefe de reportagem do portal e produziu série especial sobre alimentação escolar financiada pela Jeduca. Antes, repórter de Cidades em O Tempo. Formada em jornalismo pela Universidade Federal de Minas Gerais.
Leia mais