Ouça a rádio

Compartilhe

Digitalização faz tradicional procura por fotos 3x4 na Praça Sete despencar: 'desastre total'

A procura diminuiu desde que a UAI na Praça Sete, no centro de Belo Horizonte, começou a oferecer o serviço

Captadores de fotos 3x4 relatam queda nas vendas na Praça Sete após digitalização do serviço

A procura para tirar as tradicionais fotos 3X4, na Praça Sete, em Belo Horizonte, apresenta queda brusca segundo os captadores - trabalhadores que abordam quem passa pelo local oferecendo o serviço. Segundo os profissionais, a dificuldade acontece depois que a Unidade de Atendimento Integrado, UAI Praça Sete, passou a oferecer o serviço digital no final do mês de maio.

Alguns deles relataram, em entrevista ao repórter Gustavo Cícero, que o valor diário das vendas caiu aproximadamente R$ 200. Outros dizem que, ainda, não conseguiram contabilizar o prejuízo. Fato é, segundo eles, que há dias que eles não fazem nenhuma foto 3X4.

A captadora Estefani Geisa disse que o momento é difícil. "Eu sou captadora de pessoas, pra gente é difícil. Porque se acabarem essas fotos a gente vai ficar desempregado. Esse é o ganha-pão da gente aqui na Praça. Se isso acabar vão ficar muitas pessoas sem emprego." Há três anos trabalhando na Praça Sete Estefani relatou que, por dia, consegue cerca de R$ 200 e com a digitalização da UAI ela passou a retirar uma média R$ 60 por dia, isso quando consegue vender alguma coisa.

A matéria completa você ouve aqui.

Entramos em contato com o Governo de Minas e assim que tivermos retorno essa matéria será atualizada.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido