Ouça a rádio

Compartilhe

Justiça pede prisão de professor suspeito de abusar de meninas no interior de Minas 

Caso ocorreu em uma escola estadual, em São Francisco, no Norte de Minas 

Foram ouvidas menores, mães e testemunhas

A Justiça determinou a prisão preventiva de um professor que teria abusado de alunas em uma escola estadual, em São Francisco, no Norte do estado. A informação foi divulgada nessa quarta-feira (9).

Conforme o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), um dos abusos foi cometido, em 4 de junho, contra uma menina de 12 anos, na presença de outras duas crianças.

Leia também: Adolescentes denunciam professor de educação física por violência sexual em escola de BH

O MPMG apurou que, após a notícia do acontecido ter se espalhado na comunidade local, surgiram outras denúncias de assédio pelo mesmo professor e em relação a outras alunas. Todas são menores de 14 anos.

“Há histórico de abusos sexuais por parte do requerido, a evidenciar que várias mulheres possivelmente foram vítimas de importunação sexual ou estupro de vulnerável por parte do representado, por mais de uma década, durante sua carreira como professor”, apontou o MPMG.

Já foram ouvidas menores, genitores e testemunhas.

Procurado pela Itatiaia, o advogado do professor informou que a prisão é abusiva e que dará o posicionamento assim que tiver conhecimento da integralidade dos autos de investigação.

O que diz o Governo de Minas

"A Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) e a Fundação Educacional Caio Martins (FUCAM), gestora da Escola Estadual Doutor Tarcísio Generoso, no município de São Francisco, informam que o professor denunciado pela estudante já se encontra afastado de suas funções desde o início da semana e enquanto durarem as investigações. A direção da unidade tomou todas as medidas necessárias logo que tomou conhecimento do caso, acolheu a aluna e seus responsáveis e conversou com a Polícia Militar, que registrou a ocorrência. A Superintendência Regional de Ensino de Januária acompanha o caso, por meio da equipe de inspeção escolar, e a Fucam determinou a instauração de processo administrativo para aplicação das medidas administrativas cabíveis."

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido