Ouça a rádio

Compartilhe

Criança de 11 anos leva canivete para a escola após sofrer bullying de outros alunos em MG

O menino contou que estava sofrendo discriminação racial

Fachada da escola

Um aluno, de 11 anos, levou um canivete para a escola, na manhã desta quinta-feira (26), após relatar sofrer bullying de estudantes em Uberaba, no Triângulo Mineiro. Outras crianças procuraram a diretora da instituição, de 48 anos, e informaram que o menino estava com o objeto dentro da mochila. A escola fica no bairro Conjunto Guanabara. 

Em relato à polícia, a criança, que entregou o canivete para a diretora, contou que estava sendo perseguida por outros quatro alunos. Aos miliares, ele disse que algumas ofensas são relacionadas ao fato de ele ser negro, que ele tem se sentido discriminado e está bastante chateado. 

Ainda conforme registro policial, o menino, que estava nervoso e chorando bastante, comentou que pegou o canivete do padrasto em casa e não soube explicar o que iria fazer com o objeto. 

A mãe do menino disse que ele já tinha falado que estava sendo ofendido por outros estudantes na escola, mas que ela não teve tempo de comparecer ao local devido ao trabalho. A mulher disse ainda que a história também foi relatada para uma professora, mas ela não soube informar o nome dela. 

A diretora e a coordenadora pedagógica, de 44 anos, disseram que irão apurar os fatos envolvendo o professor e os alunos. Além disso, os pais dos estudantes serão acionados para que as providências sejam tomadas. 

A mãe do aluno foi orientada pela escola e o menino voltará para a instituição apenas na próxima segunda-feira (30). 

O canivete foi apreendido e levado para a delegacia de plantão. 

Em nota, a Secretaria de Estado de Educação disse que os “alunos envolvidos no caso foram advertidos e as famílias convidadas à escola para uma reunião”. 

Veja a nota na íntegra:

“Sobre o fato ocorrido na Escola Estadual Alceu Novaes, em Uberaba, na manhã desta quinta-feira (26/5), a Secretaria de Estado de Educação de Minas Gerais (SEE/MG) esclarece que, logo que tomou conhecimento sobre o fato, a direção da unidade de ensino, em conjunto com a supervisão escolar, retirou o aluno de sala de aula e entrou em contato com a responsável pelo estudante. A Polícia Militar também foi acionada para apreender o objeto e registrar boletim de ocorrência. Todos os alunos envolvidos no caso foram advertidos e as famílias convidadas à escola para uma reunião, a fim de entender as circunstâncias do fato e solucionar, por meio do diálogo, as possíveis divergências”.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido