Ouça a rádio

Compartilhe

Wagner Moura faz parte de grupo que vai monitorar as buscas por Bruno e Don na Amazônia

Comitê organizado pelo ministro Luiz Fux e também conta com o fotógrafo Sebastião Salgado, a antropóloga Manuela Carneiro da Cunha e a juíza auxiliar do ministro, Livia Cristina Peres

Ator Wagner Moura vai ser parte de comitê organizado pelo ministro Luiz Fux

O ator e diretor Wagner Moura vai ser parte do grupo de trabalho criado pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para monitorar as buscas pelo pelo indigenista Bruno Pereira e pelo jornalista britânico Dom Phillips, desaparecidos na Amazônia há mais de uma semana.

Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do CNJ, o ministro Luiz Fux anunciou nessa terça (14) que o grupo de trabalho vai atuar no âmbito do Observatório do Meio Ambiente e Mudanças Climáticas.

O comitê vai contar com outros integrantes de renome além de Moura, como o fotógrafo Sebastião Salgado, a antropóloga Manuela Carneiro da Cunha e a juíza auxiliar do ministro, Livia Cristina Peres.

Durante a 62ª Sessão Extraordinária, Fux destacou a repercussão social, ambiental e internacional do desaparecimento de Dom Philips e Bruno Pereira. “Além de impactar a prestação jurisdicional, o caso envolve questão premente de direitos humanos, na medida em que tangencia o resguardo da vida e da incolumidade física dos desaparecidos, reconhecidos por sua atuação em prol da proteção dos direitos dos povos indígenas”, afirmou.

Ainda, o presidente do Supremo e do CNJ definiu que, por sua complexidade, a situação exige "prestação jurisdicional efetiva e célere".

O grupo deve acompanhar as ações de busca pelos desaparecidos, além de propor medidas para aprimorar a ação do Judiciário em questões relacionadas ao caso.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido