Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Conta digital contribui para aumento de pessoas com acesso a bancos no Brasil

MG tem protagonismo na revolução bancária brasileira: o número de bancarizados no país aumentou 14% nos últimos quatro anos, o que acompanha o crescimento de contas digitais no país

Guilherme Ximenes, CTO do Inter

Guilherme Ximenes, CTO do Inter

Órbi Conecta

O Brasil tem hoje 188,3 milhões de pessoas com conta bancária, 14% a mais em relação aos últimos quatro anos, segundo o Banco Central. Apesar do crescimento, cerca de 20 milhões de brasileiros ainda são considerados desbancarizados, ou seja, ainda não têm acesso a um banco. O maior acesso da população à internet, o efeito pandemia, a disseminação do pix são alguns dos motivos que explicam a revolução que o universo bancário tem vivido nos últimos anos. Nessa trajetória, vale destacar o protagonismo mineiro, desencadeado há quase uma década.

Em 2014, o Inter começou a desenvolver a conta digital, proposta ainda incomum no país e lançada em 2015. A possibilidade de fazer movimentações financeiras, que antes envolviam filas e demora no atendimento, motivou os altos executivos. “A abertura de contas passou a ser feita em menos de uma hora, com possibilidade de realização de saques e pagamentos via aplicativo. Para quem morava em cidades onde não tinha uma agência física e precisava fazer um depósito, bastava gerar um boleto em seu próprio nome e efetuar um processo semelhante ao pagamento de uma conta”, lembra o CTO do Inter, Guilherme Ximenes (foto).

Ele conta que, desde então, o Inter passou a atender uma demanda reprimida de clientes, que tem crescido rapidamente e hoje soma 28 milhões de correntistas. Além das conveniências, o interesse pela conta digital se explica pela isenção de tarifas. De acordo com dados da assessoria de imprensa do Inter, apenas em 2022 o banco registrou 11 bilhões de isenção de tarifas entre os 25 milhões de clientes da base, o que representa uma estimativa de R$ 440 reais de economia no ano por cliente.

Bastidores das transformações

Para sustentar a novidade, Guilherme conta que a revolução tem acontecido também atrás do balcão. “Investimos em tecnologia, processos e pessoas para garantir o crescimento. Também adotamos a metodologia de trabalho via squads para levar o novo mindset aos times, reforçando a cultura de inovação”, explica. Ele acredita que o lançamento da conta digital tenha sido um ponto de partida para um ritmo acelerado de mudanças internas, que ajudaram a incluir a inovação no dia a dia. “Teria sido fácil e cômodo termos parado de inovar em algum momento. Mas percebemos que temos, ao mesmo tempo, que inovar e ter alta eficiência”, avalia.

Para manter vivo o apetite pela inovação, Guilherme enfatiza a importância da proximidade com ecossistemas de inovação. O Inter é um dos fundadores do Órbi Conecta, maior hub de inovação de Minas, o que rende parcerias externas que contribuem para o desenvolvimento social, para a criação de soluções tecnológicas e para gerar oportunidades de negócios. “São projetos que devem promover um impacto social positivo e ampliar o leque de possibilidades para a inclusão de pessoas e ideias no mundo cada vez mais digital”, explica.

Exemplos disso são as startups Woba, uCondo, Fazendinha em Casa e IM Designs. Dessas iniciativas surgiram projetos, produtos e soluções para o Inter, como o aplicativo Alô Doutor, de serviços médicos, desenvolvido e testado para a plataforma de serviços oferecidos aos clientes. “Todo o conceito funciona como uma grande fábrica de ideias e soluções em desenvolvimento conectado com o mundo empresarial para proporcionar uma interação permanente entre o que as corporações, clientes e mercado buscam”, explica a CEO do Órbi Conecta, Dany Carvalho.

Outra aposta da companhia tem sido investir no uso da IA em diversos serviços, como a análise de crédito, que permite cruzar um alto volume de dados assertivos na velocidade exigida nas milhares de transações financeiras diárias. A ferramenta também é usada para evitar fraudes, de forma preventiva, ao detectar mudança de comportamento entre os clientes. Outra vantagem é a personalização do app, que tem uma interface diferente de acordo com cada cliente. Assim a tecnologia oferecer modelos iguais para pessoas com o mesmo perfil.

O Órbi Conecta é o principal hub de inovação e empreendedorismo digital de Minas Gerais, e agora mantém uma coluna publicada semanalmente às terças-feiras no portal da Itatiaia.
Leia mais