Ouvindo...

Times

Lucas José Dib, preso por suspeita de estuprar turista no Rio, já trabalhou em Minas

Acusado chegou a ser candidato a vereador pela cidade de Marília, no interior de São Paulo, nas eleições de 2012; Lucas é acusado de manter mulher em cárcere privado e torturá-la

O homem preso por suspeita de estuprar uma turista, de 31 anos, em um apartamento no bairro Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, foi chefe de gabinete do ex-presidente do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), Sérgio Gusmão.

Lucas José Dib, de 35 anos, deixou o banco estadual em janeiro de 2022. A informação foi confirmada pelo BDMG. A instituição afirmou que não irá comentar a prisão do ex-funcionário por entender que ele não tem mais relação com o BDMG.

O suspeito é natural de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, e chegou a ser candidato a vereador pela cidade de Marília (SP), nas eleições de 2012. Lucas teve 116 votos e não foi eleito. Na época, o acusado era filiado ao PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro).

Leia também

Vítima ficou em cárcere privado por 18 horas

A vítima era de São José do Rio Preto, interior de São Paulo, e passava férias na capital fluminense. À polícia, a jovem contou que conheceu Lucas por meio de um aplicativo de relacionamento. Segundo a denúncia, na noite do dia 3 de abril, os dois foram a alguns bares em Botafogo e depois passaram na casa do acusado.

No apartamento, Lucas teria modificado o seu comportamento e exposto um lado sádico, submetendo a jovem a crueldades sexuais, sem consentimento. A turista foi estuprada e torturada (física e psicologicamente) das 2h às 20h.

Ela só conseguiu deixar o local, depois que um amigo apareceu na portaria do condomínio e ameaçou chamar a polícia. Os dois fugiram e foram para um hospital particular, onde a mulher foi atendida.

O suspeito foi preso nesta quinta-feira (18), no apartamento em que o crime foi cometido. Na casa do suspeito, os policiais apreenderam objetos sexuais, além de um aparelho de DJ, usado para abafar os pedidos de socorro da vítima.


Participe dos canais da Itatiaia:

Fernanda Rodrigues é repórter da Itatiaia. Graduada em Jornalismo e Relações Internacionais, cobre principalmente Brasil e Mundo.
Diana Rogers tem 34 anos e é repórter correspondente no Rio de Janeiro. Trabalha como repórter em rádio desde os 21 anos e passou por cinco emissoras no Rio: Globo, CBN, Tupi, Manchete e Mec. Cobriu grandes eventos como sete Carnavais na Sapucaí, bastidores da Copa de 2014 e das Olimpíadas em 2016.
Graduado em Jornalismo, é repórter de Política na Itatiaia. Antes, foi repórter especial do Estado de Minas e participante do podcast de Política do Portal Uai. Tem passagem, também, pelo Superesportes.
Leia mais