Ouvindo...

Times

Incêndios deixam dezenas de mortos na Índia; seis bebês estão entre as vítimas

Os incêndios são frequentes na Índia devido ao estado de deterioração dos edifícios, à superlotação e ao não cumprimento das normas de segurança

Vinte e sete pessoas, incluindo quatro crianças, morreram em um incêndio em parque de diversões na região oeste da Índia e seis bebês faleceram em outro incêndio, em um hospital na capital do país, duas tragédias que aconteceram no sábado.

O primeiro incêndio ocorreu durante a tarde em uma estrutura de dois andares do parque de diversões TRP, no município de Rajkot, no estado de Gujarat, informou Ilesh Kher, oficial do corpo de bombeiros da localidade.

Mais de 300 pessoas estavam na estrutura quando as chamas atingiram o local.

“Confirmamos as mortes de 27 pessoas, incluindo quatro crianças com menos de 12 anos”, afirmou neste domingo o porta-voz da polícia regional, Radhika Bharai.

“Os corpos foram queimados e ficaram irreconhecíveis, o que dificulta a identificação”, acrescentou.

A polícia está coletando “mostras de DNA dos restos mortais” para identificar as vítimas, segundo as autoridades locais.

Os incêndios são frequentes na Índia devido ao estado de deterioração dos edifícios, à superlotação e ao não cumprimento das normas de segurança.

No sábado à noite, um incêndio atingiu um hospital infantil em Nova Délhi, o ‘New Born Baby Care’, no distrito de Vivek Vihar, uma tragédia que matou seis bebês.

Os 12 recém-nascidos que estavam na maternidade “foram retirados do hospital com a ajuda de outras pessoas, que entraram no meio das chamas para tentar salvar os bebês”, anunciou a polícia neste domingo. As autoridades afirmaram que seis crianças faleceram antes de poder receber atendimento médico.

“O fogo se propagou de maneira muito rápida devido à explosão de um cilindro de oxigênio”, declarou o diretor do corpo de bombeiros da capital, Atul Garg, à agência de notícias PTI.

Leia também

Fuga pelas janelas

Os dois incêndios aconteceram no momento em que o norte da Índia enfrenta uma onda de calor, com temperaturas de até 46,8ºC em Nova Délhi no sábado.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, expressou pêsames, em um “momento incrivelmente difícil”, às pessoas que perderam seus bebês. Natural do estado de Gujarat, também afirmou que estava “extremamente angustiado com o incêndio em Rajkot”.

Perto dos escombros do parque de diversões, de onde ainda saía fumaça neste domingo, a mãe e a irmã de Asha Kathad, uma funcionária do parque de 20 anos, aguardavam desesperadamente por notícias.

“Não sabemos nada sobre ela”, disse a mãe, muito nervosa.

“As pessoas ficaram presas quando uma estrutura temporária desabou perto da entrada, o que dificultou a saída”, explicou o bombeiro Ilesh Kher, ao destacar que o local estava lotado porque era um fim de semana de férias.

As chamas se propagaram rapidamente devido ao material inflamável, disse.

Sobreviventes afirmaram que precisaram arrombar portas e pular pelas janelas para escapar das chamas.

“Tentamos sair pela porta dos fundos, mas não conseguimos. Eu vi um raio de luz que vinha de fora. Chutei a placa de metal e cinco pessoas conseguiram escapar pulando do primeiro andar”, explicou Pruthvirajsinh Jadeja ao jornal The Indian Express.

Em fevereiro, 11 pessoas morreram em um incêndio em uma fábrica de tintas em Nova Délhi. Em 2022, um incêndio em um prédio comercial da cidade deixou 27 mortos.


Participe dos canais da Itatiaia:

AFP
Agence France-Presse é uma agência de notícias francesa, a AFP cobre a atualidade mundial com uma qualidade única de produção multimídia em vídeos, textos, fotos e infográficos em seis línguas.
Leia mais