Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Sampaoli admite que Flamengo está vulnerável defensivamente

Mesmo após a vitória sobre o Coritiba, 3 a 2 pelo Brasileiro, treinador falou dos problemas no time; foram nove gols tomados em cinco partidas

Mesmo com a vitória de 3 a 2 sobre o Coritiba, na tarde deste domingo (20), com um golaço de Gerson aos 48 minutos do segundo tempo, o técnico do Flamengo, Jorge Sampaoli, falou mais sobre problemas, do que virtudes, na entrevista coletiva que concedeu ainda no estádio Couto Pereira. O jogo foi válido pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

Para o argentino, o time precisa render mais coletivamente, mas também individualmente, principalmente no setor defensivo, que ele chamou de vulnerável. Nos últimos cinco jogos o time levou nove gols.

“O time, às vezes, não tem a precisão de jogo, isso tem relação com reposição individual. Temos que tentar mais o controle, mais passe no campo do rival, time acelera muito as jogadas algumas vezes. Temos que melhorar, o time tende a ser defensivamente vulnerável, temos que mudar a forma de jogar, sermos mais sólidos nesse aspecto”, disse Sampaoli.

O treinador voltou a falar que entende que o elenco está acostumado a uma forma de jogar, que deu títulos ao clube recentemente, mas que ele quer que os atletas consigam se adaptar ao seu estilo de jogo.

“Falo sempre, no sentido futebolístico, que está esta relacionado à execução e à forma de jogar. Quero convencer um grupo de jogadores, que jogaram e ganharam de outra forma, a tentar jogar da forma que eu quero. Por isso digo que temos coisas a melhorar”, disse Sampaoli.

O resultado deixou o Flamengo na terceira colocação na Série A, com 35 pontos, dois atrás do Palmeiras, vice-líder com 37, mas a 13 do Botafogo, que lidera com folga a competição com 48. Os gols da vitoria neste domingo foram marcados por Gabigol, de pênalti, Arrascaeta e Gerson.

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais