Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Perto do Cruzeiro, Cássio pode entrar em seleta lista com Dida e Ronaldo

Experiente goleiro, de 36 anos, está de saída do Timão e tem proposta de três temporadas para defender o Cruzeiro

Próximo de acertar a sua rescisão com o Corinthians e ser reforço do Cruzeiro por três temporadas, Cássio pode entrar em uma seleta lista com Dida e Ronaldo Giovanelli. Nomes históricos do Timão, os ex-goleiros também defenderam o time celeste em suas respectivas carreiras.

Nas últimas horas, Cássio e Cruzeiro chegaram a um acordo verbal para a transferência em definitivo. No entanto, o arqueiro, de 36 anos, ainda não assinou nenhuma documentação. Está prevista para esta quarta-feira (15) uma definição entre o atleta e o clube paulista, sendo que o desfecho mais provável é a saída do ídolo do Corinthians.

Nessa terça-feira (14), após a goleada contra o Argentinos Juniors, pela Copa Sul-Americana, em que foi reserva mais uma vez de Carlos Miguel, Cássio afirmou que vai falar no “momento certo”.

Ronaldo Giovanelli

Um dos jogadores que mais vezes vestiu a camisa do Corinthians, com 602 partidas, Ronaldo Giovanelli conquistou a idolatria por parte da torcida alvinegra antes de atuar pelo Cruzeiro. Em São Paulo, o goleiro foi peça fundamental na conquista do Campeonato Brasileiro de 1990, o primeiro da história do Timão.

A estreia de Giovanelli pelo Corinthians foi em 1988, quando tinha apenas 20 anos de idade. Naquela mesma temporada, Ronaldo foi campeão paulista e começou a ganhar espaço no coração dos corintianos. Ao todo, ele conquistou três Estaduais (1988, 1995 e 1997), um Brasileirão (1990), uma Supercopa do Brasil (1991) e uma Copa do Brasil (1995) pelo time do Parque São Jorge.

Já em 1999, Ronaldo chegou ao Cruzeiro justamente para substituir o ex-corintiano Dida. Apesar da curta e rápida passagem, o goleiro ganhou uma música da torcida nas arquibancadas do Mineirão: ‘Ronaldo metaleiro, vê se fecha o gol pra torcida do Cruzeiro’.

Querido pelo elenco, Giovanelli foi surpreendido em um dia na Toca da Raposa II, em BH, pela diretoria com a decisão da sua demissão. Com a forte comoção de funcionários e dos demais jogadores, o técnico Levir Culpi tentou voltar atrás, mas não conseguiu segurar Ronaldo no clube.

No total, Ronaldo fez nove jogos pelo Cruzeiro, sendo que um foi amistoso.

Dida

Considerado um dos melhores goleiros da história do futebol brasileiro, Dida fez o caminho inverso de Ronaldo Giovanelli. Antes de conquistar o país e o mundo pelo Corinthians, o baiano foi um verdadeiro paredão pelo Cruzeiro no título da Copa Libertadores, em 1997.

Antes mesmo de ser um herói cruzeirense no principal torneio continental, Dida já havia se consagrado na histórica conquista da Copa do Brasil de 1996. Diante das estrelas do Palmeiras, o goleiro cresceu mais do que nunca e foi decisivo em um troféu que marcou inúmeras gerações.

Ao todo, Dida fez 304 jogos pelo Cruzeiro, onde também foi vice-campeão mundial.

Já no Corinthians, Dida somou duas passagens e foi protagonista nas conquistas da Série A (1999), do Mundial de Clubes (2000), da Copa do Brasil (2002) e da Rio-São Paulo (2002).

Outros jogadores

Na história, outros grandes nomes defenderam Cruzeiro e Corinthians na carreira, como Ronaldo, Palhinha, Maldonado, Cris, Müller, Fabrício, Ricardinho, Deivid, Dinei, Edilson e Rincón.

Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Leonardo Garcia Gimenez é repórter multimídia na Itatiaia. Natural de Arcos-MG e criado em Iguatama-MG. Passou também pela Record Minas.
Leia mais