Ouvindo...

Times

Com câncer, rei Charles toma decisão sobre Meghan para reunir Harry e William

O monarca quer juntar os filhos, que não se reúnem desde 2021 no velório do avô, príncipe Philip

Com câncer, o rei Charles III quer reunir novamente os filhos: príncipe Harry e príncipe William. De acordo com um especialista em realeza, ouvido pelo The Mirror, o monarca quer passar mais tempo com os netos, Archie e Lilibet, filhos do Duque de Sussex. Para isso, ele pode tomar uma atitude sobre a esposa do caçula, Meghan Markle.

De acordo com Tom Quinn, especialista da realeza, Charles tem incentivado Harry a procurar uma propriedade no Reino Unido e, assim, pode passar mais tempo com os netos. Desse modo, até mesmo os filhos que tiveram algumas desavenças nos últimos anos poderiam se reencontrar - a última conversa dos irmãos foi em 2021, no velório do avô, príncipe Philip.

“O rei Charles tem pressionado Harry para voltar, pois está frustrado que seu único contato com os netos seja por videochamadas, o que ele detesta”, diz Tom Quinn.

Enquanto isso, Quinn acredita que os conselhos do rei ao filho mais novo não envolvem a esposa, Meghan Markle. O especialista acredita que a Duquesa de Sussex pode evitar a aproximação pela experiência negativa que teve no passado com a família real. “Os filhos de William e Kate passam os fins de semana em Highgrove, e os filhos de Harry poderiam facilmente visitar de uma casa próxima. Isso resolveria o problema de Meghan – ela não precisaria estar presente, e as crianças poderiam retornar aos Estados Unidos após uma ou duas semanas”, ressalta.

Leia também

Como Harry e Meghan estão nos EUA?

Rrecentemente Harry mencionou a possibilidade de se tornar cidadão americano. “A cidadania americana é um pensamento que me ocorreu, mas não é uma prioridade agora”, disse, durante o Good Morning America.

O autor Omid Scobie sugeriu que Meghan Markle nunca mais retornará ao Reino Unido. Em seu livro revelador, “Endgame”, ele escreveu que Meghan “nunca se sentiu em casa” no Reino Unido e que “não quer mais pisar na Inglaterra”.

Meghan não compareceu à coroação do rei Charles em maio passado e também não acompanhou o marido aos Jogos Invictus no início deste ano. Segundo Omid, ela não retornou porque não quer “mergulhar novamente na novela da corte”.

Diagnósticos de câncer

Em 17 janeiro, o Palácio de Buckingham destacou que o rei Charles esteve em uma clínica de Londres para um “procedimento corretivo” devido ao aumento benigno da próstata. Ele descobriu o tumor após um check-up enquanto estava em sua residência em Birkhall, em Aberdeenshire, na Escócia.

Charles ficou internado por três dias na unidade de saúde e recebeu alta no dia 29 daquele mês. À época, foi informado que ele “estava bem”, e que Kate Middleton passou por uma cirurgia abdominal bem-sucedida. A princesa foi liberada e, posteriormente, o monarca deixou a unidade.

Durante o tratamento, foi identificada “uma forma de câncer” e, por isso, o rei recebe cuidados desde então.

No dia 30 de abril, ele retornou à vida pública, conforme divulgou o Palácio de Buckingham. “Os próximos compromissos serão adaptados quando necessário para minimizar quaisquer riscos à recuperação contínua de Sua Majestade”, destacou o texto.

Kate, após a cirurgia, passou por exames pós-operatórios que confirmaram a presença de células cancerígenas. O diagnóstico foi revelado em março, época em que ela falou também que passa por quimioterapia preventiva.

“Para todos os que enfrentam esta doença, seja qual for a sua forma, por favor não percam a fé ou a esperança. Vocês não estão sozinhos”, disse a princesa. À época, um porta-voz do Palácio de Kensington disse à imprensa britânica que a “princesa está focada em seu tratamento e sua recuperação completa”.


Participe dos canais da Itatiaia:

Natasha Werneck é jornalista formada pelo Centro Universitário de Belo Horizonte (UniBH). Foi repórter de Política e Cultura do Jornal Estado de Minas e já atuou em portais como Hugo Gloss e POPline. Foi estagiária da Itatiaia e retornou à empresa em 2023, como repórter de Entretenimento.
Leia mais