Ouvindo...

Times

Também com câncer, Duquesa de Iorque fala sobre saúde de Kate Middleton e Rei Charles

Duquesa de Iorque revelou estar com câncer de pele em janeiro deste ano

A família real enfrenta três diagnósticos de câncer. Além de Kate Middleton e Rei Charles, Sarah Ferguson, ex do príncipe Andrew, também está com a doença. A Duquesa de Iorque abriu o coração ao falar sobre os casos de câncer na realeza e como a “família” é importante para superar os momentos difíceis.

A escritora, de 64 anos, foi diagnosticada com câncer de mama no ano passado e passou por uma mastectomia. Seis meses depois, ela descobriu estar com melanoma - câncer de pele. Ela afirma em entrevista à OLÀ! que está confiante na sua cura.

Sobre os diagnósticos da família real, a Duquesa reflete: “Acho que a princesa de Gales foi muito corajosa com aquele vídeo [no qual Kate tornou público seu diagnóstico]. Acho que a unidade familiar é fundamental. Adoro que a família real esteja apoiando uns aos outros e seguindo em frente”, disse.

Leia também

Sarah explica que conta com o apoio das filhas, as princesas Beatrice e Eugenie, durante este período. “Tenho uma família excepcional e uma equipe extraordinariamente excelente”, disse ela. “Tenho uma enorme capacidade de transformar a alegria”, encerra.

Kate e Charles

Em 17 janeiro, o Palácio de Buckingham destacou que o rei Charles esteve em uma clínica de Londres para um “procedimento corretivo” devido ao aumento benigno da próstata. Ele descobriu o tumor após um check-up enquanto estava em sua residência em Birkhall, em Aberdeenshire, na Escócia.

Charles ficou internado por três dias na unidade de saúde e recebeu alta no dia 29 daquele mês. À época, foi informado que ele “estava bem”, e que Kate Middleton passou por uma cirurgia abdominal bem-sucedida. A princesa foi liberada e, posteriormente, o monarca deixou a unidade.

Durante o tratamento, foi identificada “uma forma de câncer” e, por isso, o rei recebe cuidados desde então.

No dia 30 de abril, ele retornou à vida pública, conforme divulgou o Palácio de Buckingham. “Os próximos compromissos serão adaptados quando necessário para minimizar quaisquer riscos à recuperação contínua de Sua Majestade”, destacou o texto.

Kate, após a cirurgia, passou por exames pós-operatórios confirmaram a presença de células cancerígenas. O diagnóstico foi revelado em março, época em que ela falou também que passa por quimioterapia preventiva.

“Para todos os que enfrentam esta doença, seja qual for a sua forma, por favor não percam a fé ou a esperança. Vocês não estão sozinhos”, disse a princesa. À época, um porta-voz do Palácio de Kensington disse à imprensa britânica que a “princesa está focada em sua recuperação, tratamento e ter uma recuperação completa”.


Participe dos canais da Itatiaia:

Patrícia Marques é jornalista e especialista em publicidade e marketing. Já atuou com cobertura de reality shows no ‘NaTelinha’ e na agência de notícias da Associação Mineira de Rádio e Televisão (Amirt). Atualmente, cobre a editoria de entretenimento na Itatiaia.
Leia mais