Ouvindo...

Times

Eleição 2024: metrô de BH vira alvo de disputa entre pré-candidatos de Zema e Lula

Luísa Barreto, Rogério Correia e Bella Gonçalves gravaram vídeos nesta semana falando sobre mobilidade urbana na capital mineira

O metrô de Belo Horizonte se tornou um dos principais temas de embates entre os pré-candidatos do governador Romeu Zema (Novo) e do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Luísa Barreto (Novo), Rogério Correia (PT) e Bella Gonçalves (PSOL) escolheram nesta semana o mesmo palco - a saída da Estação Central, na Rua Sapucaí - para gravar vídeos falando sobre o transporte coletivo da capital e apresentaram ideias opostas sobre o metrô de BH.

O deputado federal Rogério Correia (PT) e a deputada estadual Bella Gonçalves (PSOL), que já anunciaram uma aliança na disputa pela Prefeitura de BH, gravaram um vídeo juntos, criticando o valor da passagem do metrô e citaram a intenção de “resgatar o metrô”, que foi privatizado pelo governo Zema no ano passado.

“BH é a segunda capital com o pior trânsito do Brasil. Isso porque botaram o transporte público na mão das mesmas empresas que operam há 30 ou 40 anos”, afirma a deputada do PSOL.

O petista responde citando o aumento no valor da passagem: “Não tem condições o metrô cobrar R$ 5,30, com previsão de um aumento anual. Isso é descabido. Nós já tivemos 280 mil passageiros no metrô por dia e esse número caiu para 100 mil”.

“A gente só transforma o trânsito de BH se apostarmos no transporte coletivo, com ônibus tarifa zero, com tarifa acessível no metrô e para isso vamos ter que resgatar o metrô”, finaliza Bella Gonçalves.

Nesta sexta-feira (21), a pré-candidata do Partido Novo e ex-secretária do governo Zema, Luísa Barreto, rebateu os pré-candidatos da esquerda e foi ao mesmo lugar, na entrada da Estação Central, para falar sobre o metrô de BH.

“Esse vídeo aqui mostra dois pré-candidatos da esquerda, do PT e do PSOL, falando uma série de coisas, que acham a tarifa de R$ 5,30 absurda e que vão resolver o problema da mobilidade com tarifa zero. O PT sabe fazer duas coisas muito bem: contar mentiras e quebrar a máquina pública”, afirmou Barreto.

“O pré-candidato do PT se esqueceu que o PT esteve na prefeitura na década de 1990, se esqueceu que o PT esteve no governo do estado e entregou um estado quebrado, se esqueceu que o PT esteve na presidência por 13 anos e não entregou um real para o metrô de BH. Promete melhorar o trânsito sem ter feito nada por décadas, promete ampliar o metrô sem ter feito um metro de linha”, continuou a pré-candidata de Zema.

Leia também


Participe dos canais da Itatiaia:

Editor de Política. Formado em Comunicação Social pela PUC Minas e em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Já escreveu para os jornais Estado de Minas, O Tempo e Folha de S. Paulo.
Leia mais