Ouça a rádio

Compartilhe

Engenheiros da Tesla criam bateria de automóvel que pode durar 100 anos

Para isso, pesquisadores apostam em usar níquel e aumentar a densidade do componente

Equipe da Tesla desenvolve bateria com níquel de alta densidade e durabilidade

O grupo de pesquisa avançada de baterias da Tesla no Canadá trabalha, em conjunto com o laboratório do especialista Jeff Dahn na Universidade de Dalhousie, em Halifax, no desenvolvimento de uma bateria à base de níquel para carros elétricos. Segundo os cientistas, ela pode durar até 100 anos.

O objetivo da parceria, que foi estendida até 2026, é reduzir os custos das baterias a partir do aumento potencial da sua densidade e durabilidade de energia. Como a densidade determina a quantidade de energia que pode ser armazenada, uma bateria com maior densidade ocupa menos espaço. 

Atualmente, a Tesla usa os modelos de fosfato de ferro e lítio (LFP) que permitem um intervalo maior entre as cargas. A nova proposta é aumentar a densidade, com o uso de níquel na composição química da bateria, de modo a assegurar mais autonomia. 

Se a bateria de níquel for usada a uma temperatura constante de 25ºC, seu tempo de vida pode ultrapassar os 100 anos, de acordo com os pesquisadores. Ele acrescentam, ainda, que o benefício ocorre mesmo em químicas com pouco ou nenhum cobalto.

Fonte: Journal of The Electrochemical Society


Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido