Ouça a rádio

Compartilhe

Avicultor 2022 leva duas mil pessoas ao Expominas

Apesar das dificuldades, avicultores festejam aumento do consumo de frango e ovos e instalação de multinacional no Triângulo

Foram debatidos os desafios atuais e futuros; manejo para melhor desempenho; sanidade animal e novidades tecnológicas

Cerca de duas mil pessoas – entre produtores rurais, avicultores, empresários e expositores – passaram pelo Avilcultor 2022 e a Feira de Produtos e Serviços no Expominas, em Belo Horizonte. O evento, que se encerra nesta quinta-feira (23), foi promovido pela Associação dos Avicultores de Minas Gerais (Avimig) e pelo Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas de Minas Gerais (Sinpamig).

 O presidente do Conselho Diretor da Avimig, Antônio Carlos Vasconcelos Costa, disse que o evento foi importante para a retomada dos encontros presenciais entre os avicultores, troca de ideias, conhecimento das novidades tecnológicas e busca de soluções para os desafios do setor. Vasconcelos relata que, a exemplo de outras cadeias do agronegócio, a avicultura também vive um momento delicado em função da Guerra da Ucrânia que impactou no custo dos fertilizantes e dos insumos.

 “Na verdade, as commodities, como o milho e a soja, já vinham numa escalada de alta há dois anos. Nesse período, o milho teve um aumento para o produtor de 141% e a soja, de 175%, mas o impacto disso para o consumidor foi de apenas 42%. O produtor está sacrificado, essa é a verdade”.

Segundo o presidente, fazer esse equilíbrio entre os custos de produção e o repasse para o mercado é o maior desafio do setor. “Como a cadeia é longa – leva um bom tempo da matriz ao abate – é difícil fazer um ajuste justo de preços. Se repassamos para o consumidor a conta exata dos nossos custos, temos dificuldade de colocar os produtos no mercado, se abaixamos demais, colocamos em risco a permanência dos avicultores na atividade”.

 Por outro lado, Vasconcelos reconhece que, na pandemia e no pós pandemia, o consumo de carne de frango e de ovos, no Brasil, aumentou consideravelmente por serem opções de compra mais acessíveis.  

O consumo de ovos, por exemplo, pulou de 192 unidades por pessoa/ano, em 2019, para 221 unidades no ano passado. E a expectativa é que feche esse ano, com um consumo de 260 unidades por pessoa. “Somos, hoje, o maior exportador de proteína animal de frango do mundo, com 35% do total da nossa produção”. Em Minas, cerca de R$ 400 mil pessoas estão, direta ou indiretamente, envolvidas no setor.  A previsão, de acordo com a Avimig, é de um crescimento de 4,5% na produção de carne e 3% na produção de ovos em 2022. 

 Multinacional anuncia instalação no Triângulo

Com números tão bons, a multinacional Cobb-Vantres escolheu o município do Prata, no Triângulo Mineiro, para instalar sua nova unidade. O anúncio foi feito pelo secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, durante o Avicultor. De acordo com ele, a atração de investimentos para o Estado se deve à desburocratização dos processos para abertura de empresas. “Já foram revogadas mais de 600 normas e 701 setores da economia estão isentos de alvará”, disse. 

 

A empresa de genética avícola Cobb-Vantress vai investir R$ 50 milhões em uma unidade de produção de pintinhos. O objetivo é fornecer as aves para clientes da região e para outros estados. A nova unidade da Cobb será instalada em um terreno de 16 hectares e vai gerar aproximadamente 60 empregos diretos.

Segundo o diretor de Produção de Incubatórios da empresa, Eduardo Costa, a inauguração da unidade no Prata faz parte do plano de crescimento da empresa para os próximos anos. A ideia é absorver a produção das granjas mineiras, que já estão em operação, expandindo sua capacidade produtiva, num investimento que deve ultrapassar os R$ 160 milhões. 

“A vinda da Cobb coloca o Prata na rota do desenvolvimento de Minas. Agradeço à empresa e à Invest Minas pelo trabalho conjunto que resultou nessa ótima notícia”, disse o prefeito do Prata, Marcel Vieira da Cunha, o Xexéu. 

 Presença em três estados 

A Cobb-Vantress é a empresa produtora de aves de corte de pedigree mais antiga do planeta. Com sede nos Estados Unidos, fornece genética de ponta, de qualidade e acessível para todo o mundo, com presença em mais de 120 países. No Brasil, está presente em três estados: Minas Gerais, São Paulo e Mato Grosso do Sul, com cinco granjas de aves e três incubatórios de ovos. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido