Ouça a rádio

Compartilhe

Ex-chefe de gabinete de Kalil presta depoimento à PF em investigação sobre caixa dois denunciado por ele

Alberto Lage disse à coluna que comentará sobre o caso após o depoimento 

Alberto Lage é ouvido pela Polícia Federal

O ex-chefe de gabinete de Alexandre Kalil (PSD), Alberto Lage, presta depoimento à Polícia Federal na manhã desta quarta-feira (15) no âmbito do inquérito que investiga a suposta existência de um esquema de caixa dois na Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) durante a gestão de Kalil.

Procurado pela coluna, Lage disse que só pode comentar sobre o depoimento após falar com o delegado do caso.

O inquérito foi instaurado pela PF no início desse mês com base em uma denúncia do Ministério Público de Contas de MG, baseada em inquérito iniciado em 2019 no âmbito do MPC.

O inquérito de 2019 foi complementado com a denúncia do ex-chefe de gabinete, que relatou, também, que empresários do setor do transporte de ônibus fizeram repasses para a campanha de reeleição de Kalil em 2020 e também participariam do financiamento da pré-campanha ao governo de Minas neste ano.

Conforme depoimento de Lage ao MP estadual em 2021, o operador do esquema seria o ex-secretário Adalclever Lopes, que também seria apoiado pelos empresários para sustentar sua campanha a deputado estadual.

Kalil e Adalclever negam as acusações. À imprensa, o ex-prefeito classificou o inquérito como “novidade eleitoreira” e afirmou que não tem preocupações com qualquer investigação.

Leia Mais

Zema

Depois de sinalização de nome de Simões para vice de Zema, parlamentares do PP se reúnem em Brasília

Eleições 2022

Ex-presidente Lula voltará ao Estado de Minas para oficializar a aliança com Alexandre Kalil

Serra do Curral

Tamisa, empresa autorizada a minerar na Serra do Curral, não tem registro no CREA

ALÉM DE SAFADÃO

Além de Safadão, outros famosos tiveram rompimentos polêmicos com seus empresários. Relembre! 

ELEIÇÕES 2022

MDB mineiro tem pré-candidato ao Senado, mas resiste à pressão por aliança com PSDB para o Governo

Acesso rápido