Ouvindo...

Times

Jovem que esfaqueou padrasto em BH para proteger a mãe é solto; homem continua preso

Jovem cometeu o crime para proteger a mãe, que vive um relacionamento abusivo com o esfaqueado

O jovem de 20 anos que foi preso ao esfaquear o padrasto no Centro de Belo Horizonte nesta sexta-feira (17) foi solto pela Justiça de Minas Gerais. O homem, de 38 anos, no entanto, teve prisão em flagrante convertida para preventiva.

O jovem cometeu o crime para proteger a mãe, que vive um relacionamento abusivo com o esfaqueado. O ataque foi na esquina da rua dos Tamoios com a rua Guaranis. Vídeos feitos por moradores mostravam o homem com a faca cravada nas costas.

A decisão, obtida pela Itatiaia, foi assinada neste domingo (19). O juiz Marcelo Gonçalves de Paula afirmou que “não há como se deferir” os pedidos feitos pela defesa do homem de 38 anos. Já em relação ao rapaz de 20, “verifica-se que ele agiu para defender a sua genitora, tendo em vista todo o histórico de violência que o padrasto praticava contra a mãe”.

Leia também

Tentava proteger a mãe

Aos militares, o suspeito relatou que a mãe, de 41 anos, vive um relacionamento tóxico com a vítima e afirma ter sido agredida pelo homem diversas vezes. A mulher só não teria terminado o relacionamento porque o homem ameaçava matar os filhos dela, dizendo inclusive que o primeiro seria o filho mais velho, o autor do ataque.

O jovem disse aos policiais que, na quinta-feira (16), a mãe foi levada para um matagal no bairro Paulo VI, onde foi agredida. Preocupada com a situação, o filho foi até o local em que a mãe trabalha, no Centro de Belo Horizonte, para protegê-la. Ao sair do local, a mulher foi surpreendida pela companheira, que a ameaçou agredir novamente. Para defender a mãe, o jovem deu uma facada nas costas do homem. Aos militares, a mulher disse que só não foi morta porque o filho interviu na situação.

Denuncie!

A Polícia Civil orienta que as mulheres vítimas de violência doméstica procurem uma Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (DEAM) ou qualquer posto da Polícia Militar para registrar uma ocorrência. Além disso, casos de ameaça, lesão corporal, vias de fato e descumprimento de medida protetiva podem ser denunciados pela Delegacia Virtual.

A Polícia Civil também conta com um canal de WhatsApp especializado no atendimento a mulheres vítimas de violência. O número do ‘Chame a Frida’ é o (31) 99141-6954.


Participe dos canais da Itatiaia:

Jornalista formada pela PUC Minas. Mineira, apaixonada por esportes, música e entretenimento. Antes da Itatiaia, passou pelo portal R7, da Record.
Repórter policial e investigativo, apresentador do Itatiaia Patrulha.
Jornalista formado pela UFMG, com passagens pela Rádio UFMG Educativa, R7/Record e Portal Inset/Banco Inter. Colecionador de discos de vinil, apaixonado por livros e muito curioso.
Leia mais