Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Exército conclui inquérito e indicia suspeitos de furtarem 21 metralhadoras de quartel em SP

Oito pessoas, sendo seis militares e dois civis, estavam sendo investigadas; Comando Militar do Sudeste (CMSE) não confirma se todos foram indiciados

O Exército concluiu a investigação sobre o furto de 21 metralhadoras de um quartel em Barueri, na Grande São Paulo, em setembro do ano passado. Após a conclusão do inquérito, na semana passada, os suspeitos foram indiciados. As informações são do portal G1.

Além do furto, os suspeitos foram indiciados pelos crimes de peculato, receptação e extravio das armas. O Inquérito Policial Militar (IPM) foi encaminhado ao Ministério Público Militar (MPM), que vai decidir se há provas suficientes para denunciar os investigados.

Caso o MPM decida por denunciá-los, o caso seguirá para a Justiça Militar, que vai decidir se os acusados irão ou não se tornar rés no processo.

Leia também

Ao todo, foram oito investigados, entre eles seis militares e dois civis. O Comando Militar do Sudeste (CMSE) confirma a conclusão do inquérito, mas não especifica quantas pessoas foram indiciadas e nem se são civis ou militares.

Caso sejam punidos, cada militar pode receber pena de até 50 anos de prisão, além de serem expulsos do Exército. Já os civis podem ser responsabilizados criminalmente.

Durante a investigação, 480 militares chegaram a ficar aquartelados e 38 foram punidos administrativamente.

Ao todo, 13 metralhadoras calibre .50 e oito de calibre 7,62 mm foram subtraídas. O sumiço foi notado durante uma inspeção no local no dia 10 de outubro de 2023.

Das 21 metralhadoras que desapareceram, 19 foram recuperadas - 10 estavam no Rio de Janeiro e as outras nove em São Paulo. Os armamentos teriam sido oferecidos ao PCC e Comando Vermelho, que ‘recusaram’ por conta do estado de conservação ruim.

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Fernanda Rodrigues é repórter da Itatiaia. Graduada em Jornalismo e Relações Internacionais, cobre principalmente Brasil e Mundo.
Leia mais