Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Instituto Mineiro de Agropecuária se prepara para entrar na era da Inteligência Artificial; entenda

Uso de Inteligência Artificial e de drones para controlar a sanidade da produção mineira estão previstos para os próximos meses

O Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA), autarquia vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), planeja a construção de um novo sistema que, por meio de inteligência artificial, vai auxiliar na defesa agropecuária do estado.

A ideia surgiu diante do reconhecimento internacional de Minas Gerais como livre de febre aftosa sem vacinação pela Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA) e da necessidade da atualização constante de dados do rebanho mineiro. O Instituto planeja investir no segmento por acreditar que ele irá facilitar a vida do produtor, o trabalho do órgão e proporcionar um melhor acompanhamento da segurança sanitária no Estado.

Portal de Serviços do Produtor Rural

O produtor mineiro já conta com a comodidade de cumprir com a obrigação exigida pela Portaria 2.227 de abril de 2023 pela Internet, por meio do Portal de Serviços do Produtor. Os criadores de bovinos, bubalinos, equinos, asininos, muares, ovinos, caprinos, aves, suínos, animais aquáticos e abelhas, anualmente, prestam contas de suas produções.

Para transitar com sua produção animal ou vegetal, é necessário emitir documentos sanitários para o transporte. No passado, o serviço era prestado apenas pessoalmente, o que fazia com que o produtor tivesse que se deslocar à unidade mais próxima (muitas vezes em outra cidade) cada vez que precisava transportar sua produção.

Com a inauguração do Portal, tudo ficou mais fácil. Em poucos minutos, quem estiver em dia com suas obrigações sanitárias, pode ter os documentos necessários para o transporte de suas cargas.

Outro serviço que o produtor precisa solicitar com regularidade no órgão é a emissão da Ficha Sanitária Animal, documento exigido em casos de solicitação de financiamentos bancários. Com o novo sistema, é possível emitir a comprovação de seu status de produtor sem sair da propriedade.

O acesso ao Portal pode ser solicitado por e-mail a partir do envio de documentos de identificação, comprovante de endereço e foto do solicitante segurando seu documento de identidade. Se preferir, o produtor também pode se dirigir a qualquer escritório do IMA, presente em várias regiões do estado, e solicitar sua senha. Outras informações podem ser obtidas no site do IMA (www.ima.mg.gov.br).

Drones vão ajudar no monitoramento

O próximo passo agora é implementar ações que se utilizam do meio digital para proteger ainda mais a produção mineira. Está em processo de compra de drones para monitoramento da produção agropecuária do estado, o que vai facilitar o controle sanitário.

Além disso, também está prevista a contratação de serviço de rastreamento de frota, que permitirá informar ao técnico mais próximo que uma propriedade tem suspeita de foco de uma enfermidade, fazendo com que o atendimento seja mais rápido e efetivo.

O novo sistema, que será construído a partir de um convênio com a Universidade Federal de Lavras (UFLA), também vai subsidiar os técnicos do órgão com informações apuradas para as operações fiscais nas estradas mineiras.

Penalidades para quem não atualizar seus rebanhos

A campanha de atualização de rebanhos teve início em Minas em 2023, quando a vacinação contra febre aftosa foi extinta no estado, uma das etapas para o pleito de reconhecimento internacional como livre da doença.

Nova rotina para os produtores mineiros

Com o fim da vacinação contra febre aftosa, que acontecia anualmente em duas etapas, nos meses de maio e novembro, a rotina do produtor rural mudou, uma vez que agora é necessário atualizar o nascimento, evolução e mortalidade de seus animais de produção.

A atualização de rebanhos é exigida para todas as espécies. Assim, os produtores de bovinos, bubalinos, equinos, asininos, muares, ovinos, caprinos, aves, suínos, animais aquáticos e abelhas devem se mobilizar a partir de 1º de maio.

Produtor não precisa mais comparecer presencialmente

Outra mudança trazida com o fim da vacinação contra febre aftosa é que o produtor não precisa mais comparecer a uma unidade do IMA. Antes, nas duas etapas de vacinação contra a doença, era preciso ir ao escritório do órgão para comprovar a imunização dos animais. Agora, pelo Portal do Produtor, meio preferencial de atualização de rebanhos, o produtor não precisa mais se deslocar, podendo cumprir com suas obrigações de sua propriedade ou de qualquer lugar com acesso à internet.

A campanha de atualização de rebanhos vai de 1º de maio a 30 de junho. Após esse período, os produtores que não atualizaram os dados de suas produções ficam impedidos de emitir a Ficha Sanitária Animal e a GTA.

Leia também

(*) Com informações de Igor Torres, do IMA.


Participe dos canais da Itatiaia:

Maria Teresa Leal é jornalista, pós-graduada em Gestão Estratégica da Comunicação pela PUC Minas. Trabalhou nos jornais ‘Hoje em Dia’ e ‘O Tempo’ e foi analista de comunicação na Federação da Agricultura e Pecuária de MG.



Leia mais