Ouvindo...

Times

Palavra Aberta ouve advogada especialista que orienta passageiros no caso 123milhas

O Ministério do Turismo avalia se a venda de pacotes de viagem por empresas como a 123 Milhas é boa para o consumidor

O Ministério do Turismo avalia se a venda de pacotes de viagem por empresas como a 123 Milhas é boa para o consumidor. Do contrário, o modelo pode ser proibido no Brasil.

A 123 Milhas suspendeu os pacotes e a emissão de passagens de sua linha promocional no dia 18 agora de agosto.

A medida afeta viagens já contratadas da linha “Promo”, de datas flexíveis, com embarques previstos de setembro a dezembro.

A medida, como não poderia deixar de ser, revoltou clientes. A 123 milhas virou alvo de investigação.

A empresa informou que a decisão se deve à “persistência de fatores econômicos e de mercado adversos, entre eles a alta pressão da demanda por voos, que mantém elevadas as tarifas mesmo em baixa temporada, e a taxa de juros elevada.”

Para aprofundar no assunto, Eustáquio Ramos e eu, Kátia Pereira, estamos recebendo no Palavra Aberta Digital a advogada especialista nos direitos do passageiro aéreo, Bhrenda Gagno.

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais