Ouvindo...

Times

Super Mundial de Clubes: veja quais estádios podem receber primeira edição em 2025

Fifa ainda negocia com cidades e donos de arenas, mas partidas devem ocorrer prioritariamente na Costa Leste dos EUA e vai haver mescla entre campos da NFL e da MLS

A direção da Fifa ainda negocia com cidades e proprietários de estádios quais serão as sedes, no Estados Unidos, do Super Mundial de Clubes, que terá 32 participantes e será disputado pela primeira vez de 15 de junho a 13 de julho de 2025. Palmeiras, Flamengo e Fluminense são os brasileiros já garantidos.

O plano é utilizar até 12 estádios, mesclando arenas maiores, que são usadas pela NFL, a principal liga de futebol americano, com equipamentos menores, que aparecem na MLS, a liga número 1 do “soccer” por lá, como os estadunidenses chamam nosso futebol.

Por questões comerciais e de logística, o Mundial de Clubes será jogado prioritariamente na Costa Leste dos Estados Unidos. Visa ter um fuso horário melhor ao mercado europeu, continente que terá 12 times participantes.

Mas também é preciso “dividir” o país porque no mesmo período estará ocorrendo a Copa Ouro, o torneio de Seleções da Concacaf (Confederação das Américas do Norte e Central), e que terá partidas majoritariamente na Costa Oeste.

A exceção seriam estádios no Texas, que fica bem na região central do país, que poderiam receber jogos das duas competições. E o Seattle Sounders, time norte-americano já classificado para o Mundial, faria ao menos um confronto em seu estádio, o Lumen Field, em Seattle, que fica na Costa Oeste.

Há um certo atraso no anúncio das cidades-sedes e estádios que receberão o Mundial porque as negociações envolvem direito comerciais. Para eventos Fifa, os patrocinadores que dão nomes aos estádios, o “naming rights”, não podem ser citados, por exemplo. Houve também dificuldades quando a Fifa negociou as sedes para a Copa do Mundo de 2026, torneio que os Estados Unidos serão anfitriões junto com México e Canadá.

Devido a isso, o projeto da Fifa de sortear os grupos do Mundial até julho de 2024, “aquecendo” a competição um ano antes visando promoção em busca de patrocinadores, deve ser abortada. Não é possível fazer esse evento sem ter um calendário de onde se jogará. O sorteio deverá ocorrer apenas no fim de 2024 ou início de 2025.

Negociações com os estádios

Apesar dos entraves, a Fifa, com a ajuda da Federação de Futebol dos Estados Unidos e da Concacaf, trata com algumas cidades e proprietários de estádios, o que já torna possível desenhar algum esboço do que possa ser o mapa do primeiro Mundial de Clubes com 32 participantes:

Estádios da NFL (de maior capacidade para jogos com maior potencial de público)
MetLife Stadium - região de Nova York, terá a final da Copa de 2026 - 82,5 mil espectadores
Hard Rock Stadium - Miami - 65 mil
Mercedes-Benz Arena - Atlanta - 71 mil
Soldier Field - Chicago - 61 mil
NGR Stadium - Houston - 72 mil

Estádios da MLS (capacidade menor para jogos com menor apelo de público)
Geodis Park - Nashville - 30 mil espectadores
TQL Stadium - Cincinnati - 26 mil
Subaru Park - região da Filadélfia - 18,5 mil
Audi Field - Washington - 20 mil
Inter&Co Stadium - Orlando - 25 mil
Q2 Stadium - Austin - 20 mil

O novo Mundial

A direção da federação internacional projeta uma receita de US$ 2,5 bilhões (R$ 12,4 bilhões) para o novo Mundial de Clubes. O torneio será quadrienal, com a seguinte distribuição de vagas: 12 da Europa, seis da América do Sul, quatro das Américas do Norte e Central, quatro da África, quatro da Ásia, um da Oceania e outro representante do país-sede.

Os clubes serão divididos em oito grupos de quatro equipes, com os dois primeiros de cada passando para as oitavas de final, e a partir daí os confrontos serão eliminatórios, até a final.

Os 29 times já classificados para o Super Mundial:

América do Sul (6 vagas)

  • Palmeiras - campeão da Libertadores de 2021
  • Flamengo - campeão da Libertadores de 2022
  • Fluminense - campeão da Libertadores de 2023
  • River Plate (Argentina) - via ranking

Europa (12 vagas)

  • Chelsea - Inglaterra
  • Real Madrid - Espanha
  • Manchester City - Inglaterra
  • Porto - Portugal
  • Benfica - Portugal
  • Inter de Milão - Itália
  • PSG - França
  • Bayern de Munique - Alemanha
  • Borussia Dortmund - Alemanha
  • Juventus - Itália
  • Atlético de Madrid - Espanha
  • RB Salzburg - Áustria

Américas do Norte e Central (4 vagas)

  • Monterrey - México
  • Seattle Sounders - EUA
  • León - México
  • Pachuca - México

África (4 vagas)

  • Al-Ahly - Egito
  • Wydad Casablanca - Marrocos
  • Espérance - Tunísia
  • Mamelodi Sundowns - África do Sul

Ásia (4 vagas)

  • Al-Hilal - Arábia Saudita
  • Urawa Red Diamonds - Japão
  • Ulsan Hyundai - Coreia do Sul
  • Al Ain (Emirados Árabes)

Oceania (1 vaga)

  • Auckland City - Nova Zelândia
Leia também


Participe dos canais do Itatiaia Esporte:

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais