Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Bruno Henrique ainda acredita em título do Flamengo no Brasileiro

Atacante comemora vitória de 3 a 2 sobre o Coritiba, neste domingo (20); distância para o líder Botafogo é de 13 pontos

Bruno Henrique não marcou na vitória do Flamengo sobre o Coritiba, mas foi considerado pela transmissão oficial da partida o melhor em campo. Ele fez a jogada do segundo gol, marcado por Arrascaeta, que ajudou nos 3 a 2 finais no jogo disputado neste domingo (20), no estádio Couto Pereira, em Curitiba, pela 20ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série A.

O resultado deixou o Flamengo na terceira colocação na tabela, com 35 pontos, dois atrás do Palmeiras, vice-líder com 37, mas a 13 do Botafogo, que lidera com folga a competição com 48. Mesmo assim, Bruno Henrique acha que seu time ainda pode brigar pela taça.

“Vamos continuar perseguindo os primeiros colocados, temos um jogo difícil na próxima rodada, contra uma grande equipe que é o Inter. Vamos forte novamente, cada vez mais nessa trajetória, chegar no final e ser campeão brasileiro”, disse Bruno Henrique.

O Flamengo foi eliminado pelo Olimpia nas oitavas de final da Copa Libertadores, o que aumentou a pressão sobre o técnico Jorge Sampaoli. Nem mesmo a classificação para a final da Copa do Brasil, ao bater o Grêmio por 1 a 0 no Maracanã, no meio da semana passada, aliviou o ambiente.

Por isso que, para Bruno Henrique, resultados como o deste domingo são importantes.

“Fizemos um jogo bom, numa desatenção no primeiro lance do 2º tempo tomamos o gol, temos que corrigir isso aí. Mas vencemos no final, mostra a qualidade do grupo”, disse o atacante, que retornou ao time no começo da temporada após grave lesão sofrida no ligamento.

Gerson fez o gol da vitória do Flamengo, aos 48 minutos do segundo tempo. Gabigol, de pênalti, e Arrascaeta, de cabeça, fizeram os outros gols do time carioca. Robson, de pênalti, e Edu marcaram para o Coxa.

O Flamengo volta a campo às 16h (de Brasília) do sábado (26), contra o Internacional, no Maracanã.

Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais