Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Quanto o Atlético quitou em dívidas desde a transformação em SAF

Alvinegro reduziu em cerca de R$ 300 milhões as pendências financeiras; uma nova parte será quitada com novo aporte

O Atlético anunciou a transformação em Sociedade Anônima do Futebol (SAF) em 1° de novembro do ano passado. Pouco mais de três meses após a mudança, o Alvinegro já quitou um grande valor em dívidas.

Bruno Muzzi, CEO do Atlético, revelou que o clube divulgará em breve um balanço oficial sobre as dívidas. No entanto, ele citou que cerca de R$ 300 milhões já foram pagos pela nova gestão nos últimos meses.

“Assim que a gente conseguir fechar tudo certinho, a gente deve soltar os números. Mas a gente já, há pouco tempo eu dei uma declaração que a gente reduziu o endividamento já em R$ 300 milhões, quitamos dívidas. Endividamento de fato vem sendo reduzido, vamos reduzir um pouco mais ainda agora”, disse Muzzi.

O Atlético receberá aporte de R$ 200 milhões na SAF. O Conselho Deliberativo aprovou, de forma unânime, a entrada do valor no clube.

Uma parte desse valor será utilizado para pagar dívidas. Atualmente, o Galo tem cerca de R$ 400 milhões em dívidas bancárias. O principal objetivo do clube é quitá-las para diminuir consideravelmente os juros onerosos pagos mensalmente.

Novo aporte

O investimento será feito pelo fundo de investimento FIP Galo Forte, que já possuía 8,2% da Galo Holding. No momento, o FIP Galo Forte é composto pelo investidor Daniel Vorcaro, ligado ao Banco Master. No processo de estruturação da Galo Holding, o mesmo fundo já tinha feito um aporte de R$ 100 milhões.

Com o novo investimento do FIP Galo Forte, os demais investidores da Galo Holding terão seus percentuais reduzidos. Veja como será a nova composição no fim.

É importante ressaltar que o Atlético (associação) continuará com 25% das ações. Esse percentual não será alterado nesta possível movimentação.

Com a aprovação, o valor da SAF do Atlético aumenta para R$ 1.422 bilhão.

Composição da Galo Holding (após aprovação)

  • Rubens Menin e Rafael Menin - 41,8% (redução de 9,1 ponto percentual em relação ao cenário anterior)
  • Ricardo Guimarães - 6,3% (redução de 1,4 ponto percentual em relação ao cenário anterior)
  • FIP Galo Forte (Galo Rei FIP) - 20,2% (aumento de 12 ponto percentual em relação ao cenário anterior)
  • FIGA - 0,4% (redução de 0,1 ponto percentual em relação ao cenário anterior)
  • FIGA (a ser pago) - 6,3% (redução de 1,4 ponto percentual em relação ao cenário anterior)
Leia também

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Túlio Kaizer é jornalista esportivo com grande experiência no digital. Foi setorista dos três grandes clubes do futebol mineiro: América, Atlético e Cruzeiro. Cobre também basquete, vôlei, esportes americanos, esportes olímpicos e e-sports.
Leonardo Parrela é repórter multimídia na área de esportes na Itatiaia. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, colaborou com Globo Esporte, UOL Esporte e Hoje Em Dia, onde cobriu Copa do Mundo, Olimpíada e grandes eventos.
Matheus Muratori é jornalista multimídia com experiência em muitas editorias, mas ama a área esportiva. Faz cobertura de futebol, basquete, vôlei, esportes americanos, olímpicos e e-sports. Tem experiência em jornal impresso, portais de notícias, blogs, redes sociais, vídeos e podcasts.
Leia mais