Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Libra estima prazo e valor milionário a receber após assinatura com a Globo

Clubes estão próximos de acordo para vender direitos televisivos das próximas cinco temporadas

A Libra tem conversas adiantadas para celebrar com a Globo a venda dos direitos de transmissão do Campeonato Brasileiro entre os anos de 2025 a 2029. A proposta formalizada prevê R$ 1,3 bilhão fixo mais variáveis a depender do sistema de pay per view. Segundo apurou a Itatiaia, a expectativa é que o contrato seja celebrado até 15 de março e 10% do valor seja repassado aos clubes após a confirmação do negócio.

“A gente já estava ciente (da saída de Santos e Corinthians da LIBRA). Na semana passada, tivemos uma reunião da LIBRA, no qual Corinthians e Santos, que mudaram seus presidentes. O contrato da Globo permanece, independente se Corinthians e Santos ficarem. Obviamente, quanto mais times tivermos, melhor. Mas a LIBRA segue firme o propósito de assinar com a Globo e garantir esse direito de transmissão”, disse Bruno Muzzi, CEO do Atlético.

O valor de 10% do total do contrato gira em torno dos R$ 650 milhões. O montante seria dividido pelos nove clubes na Série A que integram a LiBRA, o que colocaria nos cofres de cada cerca de R$ 73 milhões. No entanto, ainda há questões para se resolver.

A indefinição por parte de Corinthians e Santos pode alterar o valor a ser recebido pela Libra. Caso os dois paulistas deixem a Libra e fechem com a concorrência, o valor do contrato anual oferecido pela emissora carioca pode cair R$ 270 milhões, aproximadamente.

O percentual do adiantamento do valor não muda, mesmo em caso de uma eventual proposta menor. Os clubes receberão os 10% após o aceite da proposta. A Itatiaia revelou em 8 de fevereiro que Corinthians e Santos, com novos presidentes, pediram tempo para analisar a oferta que a Globo fazia à Libra. O caso avançou para uma conversa com o grupo de investidores que trabalha com a Liga Forte União, a junção da LFF com o Grupo União.

Uma eventual saída da dupla paulista precisa ser comunicada à Libra de forma oficial, o que ainda não foi realizado. Santos e Corinthians não têm pressa, mas recebem pressão para a definição. Isso porque as empresas detentoras de direitos precisam vender as cotas de patrocínio e organizar logística para a transmissão do Brasileirão do próximo ano.

Leia também

Diferença para LFU

O atual grupo denominado Liga Forte União realizou uma operação diferente. Os investidores aportaram R$ 2,3 bilhões nos clubes filiados e, em contrapartida, receberão 20% das receitas comerciais geradas por este bloco de clubes no Campeonato Brasileiro pelos próximos 50 anos, a partir de 2025. Numa eventual proposta de venda de direitos televisivos, será necessário retornar o valor aos investidores.

Os clubes da Libra, com esse adiantamento, não comprometeram receitas futuras. Apenas será repassado um valor do próprio contrato de direitos vendidos.

Negociação em aberto

A reportagem apurou que a nova diretoria do Corinthians entende que nos últimos anos o clube ficou escanteado nas negociações, perdeu protagonismo e muitas vezes apenas seguia as indicações dos outros, como Flamengo e Palmeiras. Irritou a cúpula corintiana o fato de Leila Pereira, presidente do Palmeiras, ter falado que decidia pela oferta da Globo sem optar, por exemplo, por ouvir propostas para fatiar a venda dos direitos em várias mídias (TVs aberta e fechada, internet e streaming).

Internamente o Corinthians trata como uma negociação em andamento, como outras que faz para novos patrocínios, por exemplo. Segundo Marcelo Paz, do Fortaleza e presidente da Liga Forte Futebol, a ideia do grupo é fatiar a venda desses direitos e não vender para apenar um grupo, como a Libra pretende fazer com a Globo. Neste momento, o grupo ouve propostas de interessados.

No entendimento de alguns clubes da Libra, a venda apenas para a Globo é garantia de recebimento de um valor maior por não acreditar que empresas de streaming cheguem próximo ao valor oferecido de R$ 1,3 bilhão por todas as plataformas.

Quem é quem

Atualmente a Libra conta com ABC, Atlético, Bahia, Corinthians, Flamengo, Grêmio, Guarani, Ituano, Mirassol, Novorizontino, Palmeiras, Paysandu, Ponte Preta, Red Bull Bragantino, Sampaio Corrêa, Santos, São Paulo e Vitória.

Os 25 clubes do bloco Forte União são América SAF, Athletico-PR, Atlético-GO, Avaí SAF, Botafogo SAF, Ceará, Chapecoense, Coritiba SAF, CRB, Criciúma, Cruzeiro SAF, CSA, Cuiabá, Figueirense SAF, Fluminense, Fortaleza, Goiás, Internacional, Juventude, Londrina, Operário, Sport, Tombense, Vasco da Gama SAF e Vila Nova.

Participe do canal da Itatiaia no Whatsapp e receba as principais notícias do dia direto no seu celular. Clique aqui e se inscreva.

Leonardo Parrela é repórter multimídia na área de esportes na Itatiaia. É formado em Jornalismo pela PUC Minas. Antes da Itatiaia, colaborou com Globo Esporte, UOL Esporte e Hoje Em Dia, onde cobriu Copa do Mundo, Olimpíada e grandes eventos.
Formado em jornalismo pela PUC-Campinas em 2000, trabalhou como repórter e editor no Diário Lance, como repórter no GE.com, Jornal da Tarde (Estadão), Portal IG, como repórter e colunista (Painel FC) na Folha de S. Paulo e manteve uma coluna no portal UOL. Cobriu in loco três Copas do Mundo, quatro Copas América, uma Olimpíada, Pan-Americano, Copa das Confederações, Mundial de Clubes, Eliminatórias e finais de diversos campeonatos.
Leia mais