Ouvindo...

Times

Messi vence o Prêmio Laureus como ‘Atleta do Ano’

Mesmo em baixa dentro de campo, argentino segue sendo premiado fora dele; Fadinha acabou superada por chinesa

O argentino Lionel Messi segue colecionando premiações individuais. Nesta segunda-feira (8), ele venceu o Prêmio Laureus de Melhor Atleta masculino de 2022. Messi ainda pôde celebrar junto com a Seleção Argentina, que venceu na categoria Time do Ano pela conquista da Copa do Mundo no Catar.

Foi a segunda vez que o atacante levou o prêmio, o mais respeitado do esporte mundial. Em 2020, ele dividiu o troféu, na cerimônia do chamado “Oscar do Esporte”, com o piloto inglês Lewis Hamilton. “Esta é a primeira vez que sou o único vencedor do Prêmio Laureus de Melhor Atleta Masculino e, depois de um ano em que finalmente ganhamos outro prêmio que perseguíamos há muito tempo, na Copa do Mundo, é uma honra poder segurar esta estatueta Laureus”, celebrou o argentino.

Messi recebeu o troféu em mãos porque estava presente na cerimônia, realizada em Paris, onde mora atualmente. Havia a expectativa sobre a sua presença no local porque o jogador vive momento conturbado fora dos gramados. Na semana passada, foi suspenso pelo Paris Saint-Germain por ter feito viagem não autorizada para a Arábia Saudita e por ter faltado aos treinos da semana.

O episódio acontece em momento decisivo para o futuro de Messi. O argentino só tem contrato com o clube parisiense até o fim de junho e não demonstra intenção de seguir no clube. A imprensa europeia já especulou seu retorno ao Barcelona e até transferências para o futebol inglês.

“Esta é uma grande honra, especialmente porque o prêmio foi em Paris neste ano, a cidade que acolheu minha família desde que chegamos aqui em 2021. Quero agradecer a todos os meus companheiros de equipe, não só da seleção, mas também do PSG. Não consegui nada disso sozinho e sou grato por poder compartilhar tudo com eles”, disse Messi, que voltou a treinar no CT do PSG nesta segunda.

Para faturar o prêmio, Messi precisou superar ídolos como Stephen Curry, da NBA; Armand Duplantis, do atletismo; o tenista Rafael Nadal; o piloto Max Verstappen, da Fórmula 1; e até seu companheiro de PSG, Kylian Mbappé. No feminino, a vencedora foi a velocista jamaicana Shelly-Ann Fraser-Pryce, estrela do atletismo. Foi a primeira vitória dela no prêmio, em sua sexta indicação.

Brasileiros ficam sem prêmios e aumentam jejum

O Brasil disputava o troféu com dois representantes na mesma categoria, a de Melhor Atleta em Esportes de Ação. A skatista Rayssa Leal e o surfista Filipe Toledo foram superados pela esquiadora americana Eileen Gu, que compete pela China em algumas competições. Rayssa, em sua segunda indicação, era considerada a favorita.

Com o resultado inesperado, o Brasil estende seu jejum de conquistas no Laureus para sete anos. O último a faturar o prêmio foi Daniel Dias, na categoria Melhor Atleta Paralímpico, em 2016.

Confira a lista dos vencedores:

Melhor Atleta Masculino: Lionel Messi

Melhor Atleta Feminino: Shelly-Ann Fraser-Pryce

Melhor Time/Equipe: Seleção masculina de futebol da Argentina

Revelação do Ano: Carlos Alcaraz (tenista espanhol)

Retorno do Ano: Christian Eriksen (jogador de futebol dinamarquês)

Atleta Paralímpico do Ano:
Catherine Debrunner (atleta da Suíça)

Melhor Atleta em Esportes de Ação: Eileen Gu

Prêmio Laureus Esporte para o Bem: TeamUp

*Com agências

A Rádio de Minas. Tudo sobre o futebol mineiro, política, economia e informações de todo o Estado. A Itatiaia dá notícia de tudo.
Leia mais