Ouvindo...

Times

Anderson, do Molejo, gravou música três dias antes de ser internado em estado grave

Três dias antes de ser hospitalizado novamente, Anderson esteve em estúdio ao lado do filho, Leozinho Bradock, e do cantor Nene Brown

Os fãs de Anderson Leonardo, de 51 anos, foram pegos de surpresa com a notícia de que o cantor, cinco dias após receber alta médica, foi hospitalizado novamente e está em estado grave. O artista, que tem câncer na região inguinal, foi internado em um hospital particular do Rio de Janeiro nesse domingo (24) após agravamento da doença.

Na quinta-feira (21) passada, Anderson esteve em um estúdio de gravação com o cantor e percussionista Nene Brown, o filho, que também é músico, Leozinho Bradock, além dos produtores Chaves Junior e Diogo Caetano.

À Itatiaia, a assessoria do artista esclareceu que ele esteve no local para “um trabalho novo”, que não tinha relação com o Molejo.

Leia também

Anderson chegou a postar vídeos se divertindo nas redes sociais. “Samba de caboclo. Assim tá bom demais. Mexe com a gente não...”, disse na ocasião. O artista também foi homenageado pelo filho. “Parece TBT, mas não é. Quem sabe faz ao vivo...”, escreveu.

Saúde de Anderson

No dia 19 de março, Anderson Leonardo recebeu alta médica após 21 dias internado em um hospital do Rio de Janeiro. O cantor trata um câncer na região inguinal.

Após deixar o local, ele gravou em estúdio e apareceu feliz em vídeos nas redes sociais. Porém, no domingo (24), cinco dias após a alta médica, ele foi levado novamente ao hospital.

Segundo a assessoria do artista, Anderson está em estado grave e necessita de “orações”.

A reportagem da Itatiaia entrou em contato com a assessoria do artista e aguarda mais informações sobre o estado dele.

Região inguinal

A região inguinal fica na “virilha, no encontro do final da barriga com o início da coxa”, explica o médico Flávio Mavignier Cárcano, especialista em câncer geniturinário da Oncoclínicas, em Belo Horizonte.

“Essa é uma região onde, por debaixo da pele, há um canal onde passam estruturas importantes. Dentre elas, existem os linfonodos, que são estruturas que nós temos no corpo todo e que funcionam como filtros biológicos como parte do sistema imunológico”, acrescenta.

O médico esclarece que, sobre o caso de Anderson, podem ser muitas as possibilidades, o que torna difícil pontuar o que “esperar desse tratamento”.

Entenda tratamentos, chances de cura e mais detalhes sobre a doença aqui.

Participe dos canais da Itatiaia:

Patrícia Marques é jornalista e especialista em publicidade e marketing. Já atuou com cobertura de reality shows no ‘NaTelinha’ e na agência de notícias da Associação Mineira de Rádio e Televisão (Amirt). Atualmente, cobre a editoria de entretenimento na Itatiaia.
Leia mais