Ouça a rádio

Compartilhe

Esquerda francesa critica relações privilegiadas entre Macron e Uber reveladas por vazamento

Suposto acordo secreto é alvo de investigação

Relações entre Emmanuel Macron e Uber estão sob suspeita

Deputados da esquerda francesa denunciaram neste domingo (10) as relações entre a gigante mundial dos transportes Uber e o presidente francês Emmanuel Macron, enquanto ministro da Economia, após um vazamento de arquivos da empresa à imprensa. Milhares de documentos da Uber — os "Uber fles" — vazaram para o jornal britânico The Guardian e foram transmitidos ao Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ) e seus meios colaboradores, 42 no total. 

Entre eles está o jornal francês Le Monde, que se interessou pelas relações entre a empresa americana e Macron entre 2014 e 2016. O jornal concluiu que houve um "acordo" secreto entre os dois, com reuniões no gabinete e vários contatos (reuniões, ligações e SMS) entre as equipes da Uber França, Macron e seus assessores. 

A investigação aponta para práticas destinadas a ajudar a Uber a consolidar sua posição na França, como sugerir que a empresa apresentasse emendas “prontas” aos parlamentares. A Uber França confirmou as reuniões com o atual presidente, “dentro de suas responsabilidades como ministro da Economia e Assuntos Digitais”.

O governo declarou que Macron, enquanto ministro, foi "naturalmente levado a discutir com muitas empresas sobre a profunda transformação de serviços ao longo dos anos mencionados, que precisou ser facilitada pela eliminação de barreiras administrativas e regulatórias". Mathilde Panot, presidente do partido França Insubmissa (esquerda radical), denunciou no Twitter um "assalto ao país". 

Macron foi "conselheiro e ministro de François Hollande e lobista de multinacionais americanas que tentavam desregulamentar permanentemente a lei trabalhista", acrescentou. O líder do Partido Comunista, Fabien Roussel, mencionou "revelações esmagadoras sobre o papel ativo desempenhado por Emmanuel Macron, como ministro, na facilitação do desenvolvimento da Uber na França", "contra todas as nossas regras, todas as nossas conquistas e os direitos dos trabalhadores".

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store