Ouça a rádio

Compartilhe

Preço do ovo tem aumento de 88% em Belo Horizonte e está mais caro que carne

Levantamento mostra que a variação no preço do pente com 30 ovos chega a 67%

Preço do ovo subiu quase 90% em Belo Horizonte

A alternativa de trocar carne por ovo está cada mais inviável para muitas famílias de Belo Horizonte. Assim como os cortes de bovino e suíno, o preço do zoiúdo, como é chamado, disparou e registra aumento de 88% em dois anos, conforme pesquisa recente feita pelo site do Mercado Mineiro.

O levantamento mostra que a variação no preço do pente com 30 ovos chega a 67%. O menor valor encontrado foi de R$ 14,98 e o maior R$ 24,99.

O preço médio do pente com 30 unidades custava R$ 9,11 em novembro de 2020, passou para R$ 14,40 em abril do ano passado e agora saltou para R$ 17,09, aumento de 88% em dois anos.

Nas ruas da capital, o consumidor sente o impacto e alguns deixam até de comprar o produto. "Não gostei do preço. Tanto que não vou levar. Vou levar o frango, porque está mais barato", disse Elizabete do Carmo.

Já Simone Márcia Costa adora ovo e adota uma estratégia para garantir o produto: "Quando tem promoção, levo dois pentes, porque sei que vai aumentar. Está cada vez mais complicado, mais caro. A gente está tendo que rebolar para manter a alimentação saudável", diz

Já Cleia Campos Neves faz pesquisa. “Subiu muito, muito mesmo. Eu tenho que comprar, porque minha nora não come carne, mas hoje comprei só um pente com 20 (unidades), porque vou na cidade ver se tem preço bom”, diz.

Justificativa

Diretor do Mercado Mineiro, Feliciano Abreu explica que muitas pessoas trocaram a carne pelo ovo na pandemia, provocando aumento na demanda e, consequentemente, no preço. “Junto a isso a gente teve também um aumento no custo de produção. Hoje que uma galinha poedeira se alimenta basicamente de milho e soja, que é ração animal. Então, o custo de produção também aumentou bastante. Isso tudo dá um efeito em cascata de aumento de preço”, diz.

“Infelizmente, faz com que o consumidor de baixa renda, principalmente, não tenha opção na hora de alimentar. Por isso que fica muito complicado esses aumentos consecutivos”, concluiu.

Frango e porco

O preço das carnes também registra aumento em açougues da capital. No caso dos cortes de porco e de aves, a diferença maior foi na bisteca suína com diferença de 246% custando de R$ 12,99 até R$ 44,95. O quilo do pezinho teve a segunda maior variação custando de R$ 7,99 até R$ 19,99, com uma variação de 150%.

Entre as variações no preço do frango, destaque para o quilo da coxa e sobre coxa, que custa de R$ 9,99 até R$ 23,95, variação de139%. O pé de frango aparece em seguida, com preços entre R$ 4,99 até R$ 10,99, variação de 120%.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store