Ouça a rádio

Compartilhe

Edifício JK do arquiteto Oscar Niemeyer é o mais alto e populoso de Belo Horizonte 

Projetado na década de 50 o prédio foi tombado como patrimônio histórico em abril deste ano

Edifício JK do arquiteto Oscar Niemeyer é o mais alto e populoso de Belo Horizonte

A série especial da Itatiaia que visita prédios antigos e históricos de Belo Horizonte mostra nesta quarta-feira (29) as curiosidades do prédio mais alto e mais populoso da capital: o Edifício JK projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer. A produção é do jornalista Edson Costa.

A história começa na praça Raul Soares, na jovem Belo Horizonte da década de 50 que já enfrentava problemas habitacionais. O então Governador Juscelino Kubitschek chamou o arquiteto Oscar Niemeyer e pediu que fosse projetado algo para promover a convivência de pessoas de diferentes níveis sociais, no mesmo espaço, além de criar uma opção grandiosa para hospedagem.

Foi assim que nasceu o famoso Edifício JK. O prédio é tombado como patrimônio histórico de BH e, recentemente, causou comoção nos belo-horizontinos quando o relógio, que ficava lá no topo, foi retirado.

A professora de arquitetura da UFMG, Vanessa Borges, conta como o edifício foi construído.

"O projeto do conjunto JK nasceu ainda nos anos 1950 na esteira de uma proposta desenvolvimentista do então governador Juscelino Kubitschek convergiu em um empreendimento liderado pelo Joaquim Rola, que propunha de fato a redesenhar o panorama da cidade de Belo Horizonte. O projeto elaborado por Oscar Niemeyer foi influenciado por teorias desenvolvidas, ainda nos anos 20, pelo arquiteto Franco Suíço Le Corbusier que propunha algo absolutamente novo no cenário da capital mineira."

O prédio são duas torres, uma com 23 e a outra com 34 pavimentos. A mais alta chega a quase 100 metros de altura, algo que era uma super novidade na época. Até hoje, não se tem prédio residencial tão alto em Belo Horizonte.

O experiente arquiteto e morador do JK desde de 2017, Benedito Tadeu de Oliveira sempre teve curiosidade pelos detalhes que estão na história e na estrutura do prédio.

"Tem 1.068 unidades habitacionais com cerca de 10 tipologias, sendo que a mais interessante é a que eu moro que tem um espaço interno muito interessante e um conforto ambiental incrível, né?."

O Edifício JK foi tombado pela Prefeitura de Belo Horizonte em abril deste ano.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store