Ouça a rádio

Compartilhe

O que se sabe sobre o incêndio que atingiu o CTI da Santa Casa de BH

Incêndio teria começado por uma falha em um equipamento de oxigênio; funcionários ajudaram na evacuação, que terminou sem feridos

Bombeiros vão continuar no prédio para dar assistência aos pacientes

Uma falha em um equipamento de oxigênio pode ter sido a causa do incêndio que atingiu o 10º andar da Santa Casa de Belo Horizonte, na região Centro-Sul da capital, na noite desta segunda-feira (27). Médicos e enfermeiros se mobilizaram para a evacuação de pessoas antes mesmo da chegada do Corpo de Bombeiros. Cerca de cinquenta pacientes foram transferidos a outras unidades, e apenas uma pessoa precisou de atendimento por insuficiência respiratória, causada pela fumaça.

Segundo o tenente Pedro Aihara, do Corpo de Bombeiros, a preocupação inicial foi em "compartimentar o fogo", para que ele não se alastrasse para o restante do andar. Todo o prédio foi evacuado com o apoio dos militares e, segundo Aihara, mais de 200 pessoas foram retiradas apenas no nono e no décimo andares.

"No momento, o sistema de oxigênio do 10º andar está isolado, não há dano estrutural aparente. Foram feitas vistorias, não existe risco em nenhum dos outros andares", explicou o porta-voz da corporação. João Costa, diretor-jurídico e de Governança da Santa Casa, afirmou ainda que "não há posição técnica oficial sobre o incêndio", mas a equipe está acompanhando os trabalhos, assim como a empresa terceirizada responsável pelo oxigênio.

A avenida Francisco Sales, onde fica a entrada da Santa Casa, foi totalmente fechada para posicionamento das viaturas de atendimento e também dos pacientes, que eram retirados às pressas e colocados na rua. Parentes relataram o drama e tensão vividos durante e após o resgate, com poucas informações e apreensão sobre o estado de saúde daqueles que já estavam internados.

Pouco tempo depois da chegada dos bombeiros, o fogo foi controlado e os pacientes puderam voltar aos quartos. No entanto, cerca de 50 pacientes que estavam internados em estado grave precisaram ser transferidos - treze deles foram levados ao Hospital João XXIII, também na Área Hospitalar da capital - o hospital São Lucas, em frente à Santa Casa, recebeu os outros pacientes.

Em nota na noite de segunda-feira (27), a Fundação Hospitalar de Minas Gerais (Fhemig) confirmou que o Hospital João XXIII recebeu treze pacientes da Santa Casa de Misericórdia. Três pacientes da UTI neonatal foram levados à Maternidade Odete Valadares e cinco gestantes deram entrada na unidade. Ainda segundo a Fundação, que administra essas unidades de saúde, o João XXIII chegou a acionar um plano de contingência “para receber os pacientes que necessitavam de transferência em função da interdição de parte do hospital (Santa Casa)”, declarou. 

Mais de 950 pessoas foram evacuadas, segundo Aihara. Ele afirmou que militares vão permanecer no local durante a madrugada para auxílio aos pacientes. O trabalho dos bombeiros foi encerrado pouco depois das 23h.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store