Ouça a rádio

Compartilhe

Polícia começa investigar possíveis causas de acidente com duas mortes no Anel Rodoviário 

Foram sepultados ontem, no cemitério parque da colina, os corpos de Paulo Silva, de 61 anos e Douglas Castilho, de 51

Acidente no Anel Rodoviário aconteceu no início da noite de sexta-feira (10) e duas pessoas morreram

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) irá investigar as causas do grave acidente que matou duas pessoas no anel rodoviário, na noite de sexta-feira (10).

Foram sepultados ontem, no cemitério parque da colina, os corpos de Paulo Silva, de 61 anos e Douglas Castilho, de 51. Além dos dois, outras seis pessoas ficaram feridas, no acidente que envolveu 8 veículos, na altura do KM 538 do anel, no bairro Betânia, Região Oeste de Belo Horizonte.

No acidente, dois carros de passeio colidiram, inicialmente, na faixa da esquerda. Alguns minutos depois, um caminhão (carregado) com bebida, perdeu o freio, não conseguiu parar e gerou o segundo acidente, provocando um grande engavetamento. Outro caminhão também esteve envolvido e chegou a derrubar um radar que ficava às margens da rodovia.

Três pessoas ficaram presas às ferragens e todos os feridos foram levados ao Hospital João XXIII. Foram necessárias cinco equipes do Corpo de Bombeiros e do Samu para socorrem as vítimas.

Douglas Castilho estava em um dos caminhões com outros dois homens que ficaram feridos. Ele era o presidente do grupo de quadrilha "Pé Rachado e deixa uma filha de 27 anos.

Já Paulo Silva era publicitário e diretor da Domínio Público Agência de Comunicação.

Em nota, a Polícia Civil afirmou que, assim que acionada, deslocou a perícia ao local dos fatos para identificar e coletar vestígios que possam colaborar na investigação”.

(Com informações de Marcelo Sena)

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido