Ouça a rádio

Compartilhe

Secretário de Saúde diz que 'varíola dos macacos' não é preocupação para MG

Baccheretti explicou que a doença deve chegar ao estado e que ela não representa uma 'epidemia'

Mãos de homem negro com bolhas

O Secretário de Estado de Saúde, Fábio Baccheretti, disse que a varíola dos macacos não é uma preocupação para Minas Gerais. De acordo com ele, a recomendação do uso de máscaras para “atrasar” a contaminação pela doença não é algo a ser adotado pelo estado.

“Transmissão se dá por contato, não é pelo ar, não há uma expectativa de uma epidemia de varíola dos macacos no Brasil e em Minas Gerais. É, obviamente, um vírus que vai chegar aqui, pontualmente, não é questão de achar que vai ter uma nova epidemia”, disse. 

Leia também: 

Varíola dos macacos: veja o que é a monkeypox, sintomas, tratamento e os riscos para os humanos 

Secretário de Saúde de MG recomenda que pessoas gripadas usem máscara: 'evitar o contágio'

Baccheretti recomendou que, em caso da suspeita da doença, que o paciente procure ajuda médica para confirmação ou descarte. 

“A recomendação nossa é sempre reconhecer casos suspeitos e a gente conseguir acompanhá-los, além de seus contatos. Mas não vejo nenhum risco a curto e longo prazo”, destacou. 

Mais de 200 casos confirmados 

Conforme dados divulgados nessa quarta-feira (25), 219 pessoas foram diagnosticadas com a doença no mundo. O levantamento foi realizado por uma agência sanitária da União Europeia (UE). 

Além de países africanos, onde a doença é endêmica, outros locais também foram encontrados casos. Existem registros de varíola dos macacos no Reino Unidos, Espanha, Portugal, Canadá, Estados Unidos (EUA), Austrália, Israel e Emirados Árabes. 

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido