Ouça a rádio

Compartilhe

Pais deixam filha assistir conteúdos eróticos gravados por eles para um site e são presos em Uberaba

De acordo com o boletim de ocorrência, a mãe da menina acionou a PM e relatou ter sido agredida pelo marido; militares encontraram os materiais quando entraram no quarto do casal

Os pais de uma adolescente, de 14 anos, foram detidos após permitirem que a filha tivesse acesso a conteúdos eróticos gravados por eles mesmos para um site pornográfico. O caso foi registrado, em Uberaba, no Triângulo Mineiro. A Polícia Militar (PM) descobriu que a menina assistia os próprios pais tendo relações sexuais durante uma ocorrência de violência doméstica. 

A mãe da menina, de 29 anos, acionou à polícia após alegar que o marido, de 35, a empurrou com força do carro na avenida Leopoldino de Oliveira, no cruzamento com a rua João Pinheiro. Ela contou que estava com o marido e outro homem no veículo, no qual soube informar apenas um apelido. Em seguida, os dois foram embora, deixando ela para trás. 

Os militares então seguiram para a residência da vítima e conversaram com a filha do casal, que explicou que o pai estava deitado no seu quarto. O suspeito negou as agressões contra a mulher e disse que foi a esposa que resolveu abandonar o veículo. 

De acordo com a polícia, além da adolescente, uma criança de 8 anos, que também é filha do casal, estava no imóvel. 

A mulher, que estava em outra viatura, pediu que os policiais entrassem na casa pois queria mostrar algo do marido. Ao chegar no quarto do casal, os militares encontraram um computador ligado na tela de um site pornográfico, com capas de vídeo da mulher com o marido. Ela teria explicado, segundo registro policial, que o canal era deles dois.

A polícia então questionou a mulher sobre a filha ter acesso ao material, e ela admitiu que a menina sabia e assistia aos vídeos. A adolescente confirmou a história relatada pela mãe. 

Conforme boletim de ocorrência, a menina fazia uso de cigarro. Ela também foi perguntada sobre isso e revelou que fumava há cerca de 1 ano. 

O Conselho Tutelar foi acionado e a adolescente e a irmã foram deixadas na casa da avó materna, de 47 anos.  A mulher, que estava com ferimentos na barriga devido à queda, recebeu atendimento médico na UPA São Benedito. O homem não apresentava lesões. Em seguida, o casal foi levado à delegacia de plantão.

Leia Mais

Mais lidas

Ops, não conseguimos encontrar os artigos mais lidos dessa editoria

Baixar o App da Itatiaia na Google Play
Baixar o App da Itatiaia na App Store

Acesso rápido