Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Homem confessa ter matado e abusado sexualmente de mãe e filhas em Sorriso (MT)

A Polícia Civil identificou o autor, Gilberto Rodrigues dos Anjos, através de uma pegada de chinelo na cena do crime

As quatro vítimas foram encontradas mortas dentro da casa em que viviam, com cortes profundos pelo corpo

As quatro vítimas foram encontradas mortas dentro da casa em que viviam, com cortes profundos pelo corpo

Reprodução/Redes Sociais

Um homem foi preso após confessar ter matado uma mãe e três filhas em Sorriso, no Mato Grosso, na segunda-feira (27). A polícia identificou as vítimas como Cleci Calvi Cardoso, de 46 anos, Miliane Calvi Cardoso, de 19, e duas crianças de 10 e 13 anos. As quatro foram encontradas mortas dentro da casa em que viviam, com cortes profundos pelo corpo. As informações são do jornal O Globo.

Em depoimento, Gilberto Rodrigues dos Anjos contou que o crime aconteceu entre a sexta-feira (24) e o sábado (25). Ele disse que invadiu a casa da família, pela janela do banheiro, com a intenção de roubar. À polícia, o autor confessou que esfaqueou três vítimas e abusou sexualmente da mãe de duas filhas. A criança de 10 anos morreu asfixiada.

De acordo com a Polícia Militar, o suspeito trabalhava em uma obra ao lado da casa da família. Uma peça de roupa íntima de uma das vítimas foi encontrada com ele.

Como o suspeito foi encontrado?

A Polícia Civil do Mato Grosso conseguiu identificar Gilberto Rodrigues dos Anjos através de uma pegada de chinelo na cena do crime. A marca ficou estampada no piso sujo de sangue. Uma comparação entre a pegada e o calçado, que os policiais encontraram ao vasculhar os pertences do suspeito, fez com que os investigadores descobrissem que ele era o verdadeiro autor do crime.

Assim que os corpos foram descobertos, os policiais foram até a casa da família. Segundo eles, a presença da equipe chamou atenção dos vizinhos, exceto a de um homem: o autor do crime. Investigadores contam que ele foi o único que se manteve afastado e que isso chamou a atenção dos policiais.

Ao investigar o suspeito, a PC descobriu que ele tinha um mandado de prisão em aberto. Em setembro deste ano, Gilberto teria invadido uma casa e estuprado uma mulher que dormia no local. Ele também teria tentado mata-la com cortes no pescoço, mas a vítima sobreviveu. Segundo a PC, o suspeito também tinha um mandado de prisão em aberto pelo crime de latrocínio.

Leia mais