Ouça a rádio

Ouvindo...

Times

Jantar beneficente contra pedofilia lota Porcão

O Mila conseguiu provar que é possível sim abordar um tema tão pesado com leveza, em um ambiente de confraternização e debate

Para se combater um mal é preciso saber que ele existe. Por isso, é tão importante acontecerem eventos que levem o maior número possível de informações sobre determinado tema.

Na última coluna falei sobre o Maio Laranja, que é o mês de luta contra a pedofilia no Brasil, e exatamente no dia 18 de Maio data comemorativa, aconteceu no Porcão o Primeiro Jantar do Instituto Mila (Movimento Infância Livre do Abuso) contra o abuso infantil que teve como principal objetivo debater o assunto com a presença de importantes personalidades.

O Jantar foi um sucesso, com lotação máxima de 230 convidados e fila de espera para compra de convites.

O Mila conseguiu provar que é possível sim abordar um tema tão pesado com leveza, em um ambiente de confraternização e debate. “Quando pensamos no jantar, alguns disseram não ser possível alcançar um público com interesse no assunto, mas confiamos na nossa ideia e trabalhamos duro para que isso fosse possível”, diz Vanessa, fundadora do instituto.

O resultado, como já dito, foi casa lotada, com pessoas verdadeiramente interessadas em se informar e se engajar nessa causa tão invisível e cheia de tabus.

Sempre que posso, trago nas colunas um pouco sobre o poder transformador do voluntariado. Para se ter uma ideia disso, a festa foi um grande orgulho para todos os envolvidos, uma vez que foi o primeiro grande evento sobre a temática realizado em Belo Horizonte, e praticamente todo executado através da ajuda de empresas e embaixadores voluntários.

A Terceiro Olhar, por exemplo, foi a empresa que apoiou a produção do evento, com a coordenação de Ivamar Gomes, a apresentação da noite foi comandada por Carolina Abreu, advogada e chefe de gabinete da Cemig e por mim, mas esteve estiveram a frente desse evento mais de 25 embaixadores que fizeram com que o mesmo se tornasse um sucesso.

A noite, que teve o apoio da Rádio Itatiaia, contou com importantes presenças tanto do poder judiciário, quanto de representantes do terceiro setor da nossa cidade, políticos e empresários, dentre estes: o deputado estadual João Vítor Xavier e a deputada estadual Delegada Sheila, que em 2019 implantou a Frente Parlamentar de Combate à Pedofilia na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Também fizeram parte o Instituto Mila, na pessoa de Vanessa do MILA, uma das integrantes da comissão, a delegada da Polícia Civil Renata Ribeiro - Chefe da Divisão Especializada de Atendimento a Mulher; Dai Dias, da Rede Solidária, Marco Patrus e seus convidados da Patrus Transportes, Editora Artesã, Lideranças do Grupo Mulheres do Brasil de Belo Horizonte, além de Paulo Vitor Ferreira, representante social da Brasil Web Transporte Logística BW.

Eventos como esse demonstram o quanto é fundamental que as ONGs sejam parceiras. O Instituto Galo doou uma camisa do Atlético autografada, que foi leiloada e arrematada pelo empresário Rodrigo Borella. O Sistema Divina Providência doou um lindo quadro do artista Rogério Fernandes, que também foi arrematado pelo empresário Marco Patrus e doado novamente a instituição.

Toda a verba será revertida nas ações do MILA, que são oficinas, campanhas de conscientização na cidade e no estado de Minas Gerais, atendimento psicológico e acompanhamento jurídico de vítimas em situação de vulnerabilidade social.

O sentimento ao final do evento foi de muita gratidão, uma vez que, sabemos que o tema é desafiador e delicado, mas a sociedade deu a resposta e prontamente atendeu ao nosso chamado para uma causa tão relevante. A maior riqueza dessa experiência toda foi saber que agora as vozes contra a pedofilia, antes caladas, estão sendo ouvidas, que as vítimas não estão mais sozinhas e que a luta será cada vez maior contra os criminosos que roubam a infância e dignidade das nossas crianças.

Bruna Braga é jornalista, consultora em RSC e fundadora da Terceirolhar
Leia mais