Ouvindo...

Times

Páscoa e responsabilidade social

Muito mais do que ovos de chocolate! Como os ensinamentos de Jesus influenciam as pessoas a realizarem ações com valor compartilhado.

No último domingo celebramos a Páscoa, que é o dia da ressurreição de Cristo. A data celebrada pelos cristãos nos leva a pensar em como Jesus ensinou ao mundo importantes valores, dentre eles, amar o próximo.

A responsabilidade social é fundamentada nesse princípio, uma vez que a mesma tem como principal pilar o cuidar do outro, mesmo que você não saiba quem é aquela pessoa, ou o que já fez na vida. O olhar solidário do voluntário, a atenção e carinho, são livres de qualquer julgamento pessoal.

No período da Páscoa, muitas empresas promovem ações de voluntariado com doações de ovos e muitas pessoas fazem ações isoladas em suas ONGs e locais escolhidos.

Mas o mais importante é o quanto essas atitudes trazem alegria e esperança para milhares de crianças que jamais teriam condições de terem acesso a um ovo de páscoa tradicional que custa, em média, R$ 60,00 reais.

Se o ato de fazer uma doação de chocolate já é uma atitude nobre, que tal potencializar o impacto disso?

Nesta coluna quero trazer para você esse caso inspirador e que o impacto de uma ação foi muito além de um presente de páscoa, mas também, a disseminação dos valores cristãos, música e sustentabilidade.

Camila Chiari é filantropa, empreendedora social, ex-modelo internacional e Embaixadora do Bem da ONG Cidade dos Meninos. A responsabilidade social já estava no cotidiano da ex-modelo há muitos anos. Durante a pandemia do coronavírus, por exemplo, ela desenvolveu várias ações em locais de extrema vulnerabilidade social e recentemente lançou uma linha de camisetas com imagens renascentistas, fruto de um projeto de empreendedorismo social com costureiras da comunidade dos Arturos, na cidade de Contagem em Minas Gerais. Por ser apaixonada pela música clássica, durante a pandemia, Camila resolveu fazer aulas online de harpa.

Nesta Páscoa, Camila quis promover uma ação com um impacto social ainda maior, por isso, os ovos de chocolate foram comprados na Loja Coisas da Cidade, um projeto idealizado pela ONG Cidade dos Meninos em parceria com a Terceirolhar, Empresa de Consultoria em Responsabilidade Social, que visa trazer um modelo econômico mais sustentável para a ONG com possibilidade de diversificar suas fontes de receita, além de promover a divulgação da mesma.

“A ação de Páscoa na Ocupação Paulo Freire em Belo Horizonte surgiu com o desejo de levar alegria , doçura e leveza para 130 crianças com nível social muito baixo. Entregamos chocolates produzidos especialmente para essa ação pela Loja Coisas da Cidade e não deixamos de salientar o verdadeiro sentido da Páscoa através de mensagens bíblicas e execução de lindas músicas cristãs na Harpa”, diz Camila.

Por que eu trouxe esse exemplo de ação social nesta coluna?

Quando pensamos em estratégia para responsabilidade social dentro de empresas e projetos, trabalhamos com um conceito chamado; valor compartilhado ou ganha-ganha.

Isso acontece quando um projeto ou ação social de uma empresa ou pessoa gera valor para vários stakeholders ao mesmo tempo, por exemplo: empresa, colaboradores, clientes e comunidades.

No exemplo da ação da Camila, ela “entregou” alegria e esperança para as crianças da ocupação, gerou recursos financeiros para a ONG Cidade dos Meninos, levou amigas para ajudarem e as inspirou a serem agentes de transformação social, disseminou importantes valores cristãos e apresentou aos atendidos um instrumento e músicas que os mesmos dificilmente teriam acesso.

Isso sim é valor compartilhado!

A cada ano que passa a Páscoa nos faz refletir sobre o quão precioso e transformador é o ensinamento que Jesus nos deixou de “amar ao próximo, como a si mesmo”!

Vai dar um presente ou lembrança personalizada?

Compre na Loja Coisas da Cidade pelo Instagram e gere impacto social!

Bruna Braga é jornalista, consultora em RSC e fundadora da Terceirolhar
Leia mais